Quem visitar o Salão do Automóvel de São Paulo terá muitas lembranças da edição passada. De 2008 pra cá, conceitos viraram realidade, modelos destinados a mercados internacionais passaram a ser vendidos por aqui e a linha de produtos já existente pouco mudou. No caso da Chevrolet, será uma guinada em direção à reforma de sua linha de produtos que, segundo a montadora, será renovada até 2012, ano da próxima edição do salão paulistano.

Camaro
Neste ano, a releitura do lendário esportivo volta à mostra automotiva, mas agora apresentando aos brasileiros o que encontrarão em nossas ruas nos próximos meses. Com motor 6.2 litros V8 de 406 cv e câmbio automático de seis marchas, mas ainda sem preço definido, o Camaro deve começar a ser vendido logo após o Salão.

Omega
Outra atração será o Omega Fittipaldi, importado da Austrália. Limitado a 600 unidades, o sedã topo de linha da GM terá motor V6 capaz de rodar com até 25% de etanol. O Omega, que saiu e agora volta ao Brasil, substituiu em 1998 o modelo nacional, lançado aqui em 1992 com base no carro fabricado pela Opel.

Montana
Falta pouco para conhecermos o segundo modelo da família Viva, que na verdade é a picape do compacto Agile. Mantendo o nome Montana, a novidade adotará o mesmo visual do irmão hatch, mas com componentes da atual picape, para enfrentar fortes rivais, como Fiat Strada, Peugeot Hoggar e VW Saveiro

Linha 2011
Celta, Corsa, Agile, Astra, Vectra, Malibu, Captiva, S10, ou seja, toda a linha 2011 também estará no evento paulista, possivelmente com alterações mínimas, como padronagem de bancos, lanternas escurecidas e novo jogo de rodas.

Conceito misterioso
Nas últimas edições do salão, a marca sempre levou ao evento um conceito desenvolvido localmente. Há quatro anos foi Prisma Y, que antecipava a nova grade da marca e na última edição, o GPiX, protótipo baseado no Agile. Com tantos projetos em desenvolvimento, não é difícil que tenhamos alguma prévia do futuro sucessor do Astra ou do compacto Ônix ou mesmo da nova S10. Vamos torcer.

Rodrigo Mora

|