Hoje em dia no Brasil poucas pessoas compram carros zero km pensando em utilizá-los durante 5, 8 ou até mais de 10 anos. Esse público teme pela desvalorização do veículo, que é inevitável com o passar do tempo, além de almejar sempre um produto atualizado em troca do usado, em alguns casos ainda semi-novo. Já quem pensa ao contrário e planeja manter o mesmo automóvel por um longo período sai em busca de carros que podem ter todo tipo de atributo, mas um é de suma importância: a resistência.

É nesse ponto que a Subaru agrada em cheio esse tipo de cliente, com carros que carregam a fama de serem inquebráveis e capazes de rodar mais de 1 milhão de quilômetros sem a necessidade de manutenções profundas, requerendo apenas trocas normais de fluídos e filtros, além de novos componentes de freios. E para servir a uma família com esse perfil, o modelo XV Crosstrek pode ser uma boa aposta a longo prazo.

Bem parecido com o Impreza hatch na parte visual, o XV, porém, é maior e mais alto, mudanças que o caracterizam como um “aventureiro urbano”, mas é engano compará-lo a um CrossFox ou Sandero Stepway. O XV tem credenciais para não passar apertado caso o dono resolva encarar algum trecho enlameado.

Se o design da Subaru não causa suspiros de emoção, o modelo tem ao menos alguns lampejos de ousadia, como no formato da grade frontal e das rodas, mas no geral é comum, fazendo dele um carro discreto. O mesmo vale para o interior, que tem uma aparência sóbria com alguns requintes de esportividade, como os pedais cromados e o volante quase igual ao do sedã esportivo WRX.

Veja mais: Subaru volta a investir no Brasil

Apesar da sobriedade, a cabine do Subaru XV tem bastante espaço para até cinco ocupantes e o porta-malas comporta 310 litros ou 1.200 l com os bancos traseiros rebatidos. Um detalhe interessante na cabine é a aparente robustez dos componentes, feitos para resistirem ao tempo. Os plásticos no painel, console e portas, por exemplo, são extremamente duros e tem uma superfície frisada que dificulta o surgimento de riscos. Tudo também está muito bem preso e dificilmente algo deve se soltar ou descolar no interior com o passar do tempo.

 
 
Subaru XV Crosstrek Subaru XV Crosstrek
O crossover da Subaru tem tração integral e câmbio CVT O crossover da Subaru tem tração integral e câmbio CVT
O estilo tem alguns lapsos de ousadia O estilo tem alguns lapsos de ousadia
Há quem diga que o modelo lembra o Impreza hatch, só que maior Há quem diga que o modelo lembra o Impreza hatch, só que maior
A versão à venda no Brasil já vem com racks no teto A versão à venda no Brasil já vem com racks no teto
As rodas de alumínio são aro 17 As rodas de alumínio são aro 17
O visual do painel do painel é espartano, mas o plástico é resiste O visual do painel do painel é espartano, mas o plástico é resiste
O painel de instrumentos é simples, justamente para não ter problemas elétricos O painel de instrumentos é simples, justamente para não ter problemas elétricos
O pequeno painel digital mostra as condições de tração e computador de bordo O pequeno painel digital mostra as condições de tração e computador de bordo
O espaço interno é amplo para todos os passageiros O espaço interno é amplo para todos os passageiros
O ar condicionado tem controle digital, mas o rádio não tem GPS O ar condicionado tem controle digital, mas o rádio não tem GPS
A partida é por meio de um botão A partida é por meio de um botão
O volante comandos de som e cruise control O volante comandos de som e cruise control
O modelo também traz teto solar de fábrica O modelo também traz teto solar de fábrica
O porta-malas comporta 380 litros O porta-malas comporta 380 litros
 
 

Motor de Fusca

Além da durabilidade comprovada, os carros da Subaru também são mundialmente conhecidos por serem equipados com motores boxer, cujos cilindros são contrapostos e não em linha ou em V. Essa configuração reduz o centro de gravidade do carro e o torna simétrico, o que proporcionar maior estabilidade e equilíbrio. Um carro célebre que usou esse tipo de propulsor foi o Fusca, além da Porsche, que também construiu sua fama graças a esse tipo de motor e os utiliza até hoje, inclusive no lendário 911.

A versão que equipa do XV é um bloco 2.0 16V a gasolina capaz de gerar 150 cv a 6.200 rpm e 20 kgfm de torque a partir de 4.200 rpm. A princípio, esses números podem sugerir um bom desempenho, mas não é bem isso que acontece. O crossover da Subaru é pesado (1.410 kg) e o câmbio é do tipo automático CVT (continuamente variavel) com 7 marchas “virtuais”, que corta um pouco o “barato” da aceleração.

A marca japonesa não divulga dados de desempenho, mas é possível afirmar que o tempo de aceleração no 0 a 100 km/h deve estar próximo dos 9 segundos, enquanto a velocidade máxima é de 200 km/h. Portanto, é um carro com desempenho razoável.

Outra característica típica dos carros da Subaru e que também está presente no XV é o “Symmetrical All-Wheel Drive” (Tração Integral Simétrica, em inglês), o famoso sistema de tração integral que imortalizou a marca japonesa nas competições de ralis. Tudo desde o motor ao câmbio, da caixa de transferência ao veio de transmissão e ao diferencial traseiro está organizado em linha, sem alterações abruptas ou desvios e lateralmente simétrico. Essa tecnologia permite dividir o peso do carro perfeitamente (tanto lateral como longitudinal) e também utiliza menos energia, poupando combustível.

E funciona que é uma beleza, mesmo com o XV sendo pesado. O sistema de tração nas quatro rodas, que é ativo em todo momento, faz o carro parecer andar em trilhos e se não diverte em momentos de aceleração, pode fazê-lo em curvas, onde apresenta uma estabilidade sólida. Para ajudar, o modelo vem equipado com controle eletrônico de estabilidade (ESP), que corrige erros de trajetória e torna a condução mais segura.

Pacote para a imortalidade

O Subaru XV é oferecido somente em uma versão, que nos Estados Unidos é a intermediária, com um pacote básico de itens. Por R$ 99.900, o modelo vem com ar-condicionado, 6 airbags, partida e acesso ao veículo sem chave (keyless), computador de bordo com câmera de ré, teto solar, rádio com entrada USB, Isofix, cruise control e Hill Start (assistente de partida em rampas). Só ficou faltando o GPS, recurso oferecido no exterior.

Confortável para viajar e com uma boa relação custo/benefício para quem busca um carro resistente, o Subaru XV Crosstrek pode ser a opção ideal para circular pelos próximos 10 anos, ou até mais.

Thiago Vinholes |