Além de arroz, páprica e farinha de grão-de-bico, os indianos já podem encontrar um produto diferenciado nos supermercados de seu país. Porém, não se trata de algo comestível. A Tata Motors, maior fabricante de carros da Índia, começou a vender o Nano em hipermercados. A estratégia visa o aumento das vendas, além de trazer informações sobre o veículo para mais perto de seu público alvo, pessoas que buscam uma alternativa de transporte às motocicletas.

Como se sabe, o Nano é famoso por ser o carro mais barato do mundo: custa atualmente 108.000 rúpias, cerca de R$ 4.500 (sem impostos). No entanto, por conta da oscilação das vendas do veículo, a Tata Motors se esforça para manter o valor do produto baixo ao passo que os custos com produção estão aumentando rapidamente na Índia. Sendo assim, a única forma de manter esse patamar de preço é vendendo mais unidades.

E o plano está surtindo efeito. De acordo com a marca, 450 Nano foram vendidos em fevereiro somente em supermercados. Ao todo, 6.703 unidades do carro foram emplacadas na Índia no mês passado, no que foi o segundo melhor resultado mensal do carro desde que foi lançado em 2008. O pico aconteceu em julho de 2010 com 9.000 exemplares vendidos.

Ainda sem previsão de chegada ao mercado brasileiro, o Tata Nano, como não poderia deixar de ser devido ao seu preço, é um carro extremamente espartano. O interior, na versão mais simples, traz somente o necessário para a condução. Ar-condicionado e mostrador digital do nível de combustível, por exemplo, são itens opcionais. O motor também segue a linha popular. É um pequeno bloco de 625 cm³ com dois cilindros em linha que gera 33 cv e o câmbio é manual de 4 marchas. Sua velocidade máxima é de apenas 110 km/h.

Thiago Vinholes

|

Veja mais notícias da marca

Tata Zica agora se chama Tiago
23/02/2016 09:20:00

Tata Zica agora se chama Tiago