A GM anunciou uma novidade que promete surtir um grande efeito no médio e longo prazos. A fabricante, em conjunto com a empresa de compartilhamento de veículos Lyft, irão testar algumas unidades do Chevrolet Bolt elétrico (foto acima) adaptados como táxis autônomos dentro de um ano.

A Lyft recebeu em janeiro deste ano um maciço investimento de US$ 500 milhões por parte da GM, marcando uma forte tendência das principais fabricantes globais em também investir em soluções de mobilidade, além do desenvolvimento de novas tencologias. As alemãs BMW e Audi caminham fortemente neste sentido.

Outra startup de tecnologia, a Cruise Automation, que a GM planeja adquirir por US$ 1 bilhão, será a responsável por adaptar os Bolt elétricos com o sistema de condução autônoma. Se tudo der certo, o táxi autônomo promete ser uma excelente invenção em especial para empresas como o Uber e a própria Lyft, que não vão mais depender do “fator humano”, no caso os motoristas, para executar o trabalho.

Os detalhes sobre os testes do táxi autônomo ainda não foram revelados pela GM, apenas que os clientes de uma cidade (ainda não especificada) poderão participar do programa e escolher um táxi autônomo. Em um primeiro momento, contudo, os carros da Lyft com a tecnologia deverão contar com um motorista para atender algumas questões legais.

“Nós queremos examinar a parceria entre a GM, Cruise Automation e nós para introduzir gradualmente a tecnologia em outros mercados”, Taggart Matthiesen, diretor de produto da Lyft. Se o Uber já gerou uma polêmica enorme nos mercados onde chegou, inclusive na cidade de São Paulo, imagine só quando os táxis sem motorista chegarem por aqui...

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |