Apesar do discurso otimista, que prevê a volta à normalidade mais cedo que imaginava, a Honda sente como nunca em junho os problemas com falta de componentes vindos do Japão . A montadora emplacou 40% a menos na primeira quinzena do mês em comparação com o mesmo período de 2010.

Foram apenas 2.894 veículos vendidos contra 4.769 do ano passado, o que a fez cair do 5º para o 11º lugar no ranking das marcas no Brasil. Sem peças suficientes, a montadora está “racionando” a produção: os três produtos nacionais - Fit, City e o Civic -, emplacaram números próximos este mês, em torno de 900 unidades cada.

A produção da fábrica de Sumaré foi afetada pelos problemas causados pelo tsunami que destruiu parte do Japão em março. A Honda demitiu cerca de 400 funcionários no Brasil e interrompeu a produção por vários dias. A expectativa da montadora japonesa é voltar aos níveis anteriores de produção até o final do ano.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/