O grande destaque da Honda para o 85º Salão de Genebra, sem dúvidas, é a versão de produção do Civic Type R. A configuracão apimentada do Civic Hatch – vendido exclusivamente na Europa – demorou dois protótipos e cinco anos para virar realidade, mas enfim chegou. Anunciado pela Honda como um “carro de corrida para as ruas”, o novo Civic Type R chega às lojas na europa no meio do ano.

O hatch de tração dianteira é equipado com o novo motor Honda VTEC Turbo 2.0 com injeção direta que entrega 310 cv de potência aos 6.500 rpm e torque máximo de 40,7 kgfm aos 2.500 giros. Segundo a Honda, ao alcançar os 7.000 giros, o turbocompressor entra em ação aumentando ainda mais o torque final. Parte do bom desempenho deve-se ao câmbio manual de seis velocidades. E para deixa-lo ainda mais arisco, há o botão ‘+R’, uma espécie de configuração esportiva, que aumenta a velocidade de resposta de diversos sistemas do chassi e do motor.

Os números do esportivo, aliás, a Honda ostenta orgulhosa: ele vai de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos – tornando-o o hot hatch com tração dianteira de aceleração mais rápida – e possui velocidade máxima de 270 km/h, líder da categoria, segundo a marca.

 
 
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
Honda Civic Type R Honda Civic Type R
 
 

O design agressivo não teve como foco apenas a estética, mas sim a aerodinâmica, visando aumentar a estabilidade do carro em altas velocidades e o downforce. O hatch foi ainda submetido a uma série de testes tanto nas ruas como nas pistas, incluindo no circuito de Fórmula 1 de Suzuka e na pista de testes da empresa em Takasu. O hatch ainda virou tempo de 7 minutos e 50 segundos, no lendário circuito de 20,8 km de Nürburgring Nordschleife, na Alemanha.

A parte inferior do carro passou a ser quase plana, para auxiliar a passagem de ar pelo difusor traseiro enquanto a asa traseira, baseada no protótipo, foi redesenhada. Um grande splitter frontal e saias laterais também administram o fluxo de ar, enquanto o pára-choque dianteiro foi desenhado especificamente para restringir a turbulência causada pelo ar em torno das rodas dianteiras. As rodas, exclusivas do modelo, são de 19 polegadas calçadas com pneus 235/35R19 e os freios são esportivos da marca Brembo. 

Merece destaque o novo sistema de suspensão adaptativa. Na parte dianteira, a suspensão de eixo duplo ajuda a reduzir a derrapagem nas acelerações em 50 por cento em comparação com a configuração padrão da suspensão do Civic, diz a Honda. Já a traseira utiliza suspensão com barra de torsão em forma de H.

A cabine o distancia mais ainda do Civic convencional. Como nos modelos anteriores, a manopla da alavanca do câmbio é feita em alumínio usinado, há bancos esportivos com encosto elevado e costura dupla vermelha, reproduzida também no volante.

O Type R estará disponível em cinco cores na europa e, caso os clientes ainda não estejam satisfeitos, eles podem customizar o modelo com o pacote GT, que adiciona equipamentos e acessórios ao hatch apimentado. Como as demais versões Type R, o Civic esportivo não deve ser vendido no Brasil, a versão mais apimentada do modelo oferecida por aqui é o Civic Si
 

Karina Simões

Karina Simões |

Veja mais notícias da marca