Criando polêmica e muita discussão nos países onde passa a atuar, a Uber em conjunto com a Volvo vai ser a protagonista de um grande avanço envolvendo o mundo automotivo e o modo como nos deslocamos.

As duas empresas anunciaram nesta quinta-feira (18) a formação de uma joint venture avaliada em US$ 300 milhões para colocar nas ruas da cidade norte-americana de Pittsburgh uma frota com 100 unidades do Volvo XC90 prontas para rodas de forma autônoma em cerca de algumas semanas.

Não é segredo para ninguém que a Uber é uma das empresas que mais incentiva o avanço da tecnologia dos carros autônomos para “eliminar” um dos pontos que ainda gera grande dependência por parte da empresa: ter motoristas disponíveis e com interesse em oferecer veículos para o serviço de carona compartilhada.

A equipe de técnicos e engenheiros da Uber vai promover grandes aprimoramentos e mudanças na frota dos carros da Volvo, incluindo equipamentos como radares, sensores, câmeras, mais computadores e softwares dedicados e até mesmo dispositivos com a tecnologia Lidar (Light Detection And Ranging), que permite mensurar distâncias iluminando um alvo com laser.

 
 
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
 
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
 
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
 
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
Volvo XC90 com tecnologia de condução autônoma preparado pela Uber
 
 

“Nós fizemos em 18 meses o que muitas fabricantes não conseguiram em anos”, declarou Sherif Marakby, vice-presidente global da Uber para a área de programas veiculares. A empresa montou um centro de tecnologia em Pittsburgh há cerca de 20 meses para avançar com o projeto.

A Volvo, por sua vez, declarou que os XC90 sairão prontos de sua fábrica já com a tecnologia de nível 4 de automação, o que significa que o carro pode se auto conduzir, porém requer a presença de um motorista. A marca sueca, entretanto, não revela quando o XC90 com este nível de condução autônoma será lançado para o público em geral.

A Uber declara que a frota inicial das 100 unidades do XC90 autônomo circularão pelas ruas com dois funcionários da empresa a bordo do SUV, um no banco do motorista e outro no banco do passageiro fazendo anotações sobre o comportamento do carro. A Uber promete que o sistema não terá nenhuma falha de engenharia.

Resta saber, contudo, como as unidades de teste irão se comportar em situações como neve ou chuva pesada, onde os sensores e câmeras não operam muito bem e podem apresentar problemas. Sobe questões legais envolvendo a circulação de carros autônomos, a Uber adianta que recebeu todo o apoio das autoridades da cidade de Pittsburgh. Vale destacar que, também nesta semana, a Ford anunciou que vai lançar um carro de condução autônoma para o uso compartilhado por volta de 2021.

“Nossa crença é que uma grande parte da população estará disposta ao compartilhamento de veículos autônomos. Nossa visão definitiva para o futuro caminha para carros com condução completamente autônoma”, finaliza o executivo da Uber. Confira abaixo um vídeo feito pela Volvo mostrando mais detalhes sobre o recurso de condução autônoma do XC90

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |