Ela já é praticada há muito tempo, mas a personalização de automóveis nunca esteve tão em alta no Brasil. Prova disso é a expectativa de Emerson Fittipaldi, um dos organizados do Salão do Carro e Acessórios, que pretende igualar a mostra brasileira ao SEMA Show, que anualmente reúne cerca de 2.000 expositores e 125.000 visitantes em Las Vegas, nos EUA. “O SEMA começou com sete expositores, que mostravam seus produtos debaixo da arquibancada de um estádio. Queremos seguir a filosofia deles, e estamos tentando uma parceria com seus organizadores”, avisa o bicampeão de Fórmula 1. O Salão do Carro e Acessórios chega à sua quinta edição com 70 expositores e público estimado de 100.000 visitantes – ao contrário do SEMA, nosso evento é aberto ao público.

Logo de cara, o visitante encontra o ZZ Cruiser, versão do PT que a banda ZZ Top usará durante sua turnê elo Brasil. Alguns estandes de sonorização depois, lá está o Ford T 1929, mais conhecido como o Calhambeque do cantor Roberto Carlos – 50 réplicas do modelo serão sorteadas até o final do evento. Atrás dele, outra grande novidade: o Cadillac vermelho, ano 1960, que pertenceu a Emerson Fittipaldi e que hoje, restaurado, pertence ao Rei.

No espaço da Gooyear, um dos maiores do evento, o público fica perto do Opala mais potente do mundo. O Yellow Black Lethal, do piloto paranaense Agenor Scortegagna Jr, tem 3.500 cavalos de potência, que já levaram o cupê a 340 km/h. Devem chamar a atenção também a grande concentração de carros tunados e os Hot Rods, como o Ford Coupé Deluxe 1939 e o Ford Tudor, de 1930. Também está no Salão do Carro e Acessórios o Pontiac branco dado a Emerson Fittipaldi por conta da sua primeira vitória nas 500 Milhas de Indianápolis, em 1989.

Serviço:
V Salão do Carro e Acessórios
De 17 a 21 de abril (segunda e terça-feira, das 13h às 21h e quarta-feira das 10h às 21h)
Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo)
Ingressos: R$ 20. Crianças de cinco a 12 anos pagam R$ 10 e menores de cinco anos, idosos acima de 65 anos e pensionistas têm entrada gratuita.

Rodrigo Mora

|