Um modelo fundamental na estratégia global de focar em SUVs e carros elétricos, o primeiro crossover que a Volkswagen fabricará no Brasil para encarar Honda HR-V e toda a turma é aguardado com ansiedade por aqui. O lançamento oficial do modelo ocorrerá no Salão de Frankfurt, em setembro, mas as primeiras imagens do T-Roc serão conchecidas no próximo dia 23, como já noticiamos.

Mas o que podemos esperar do Volkswagen T-Roc? Para quem está considerando a compra de um SUV compacto, vale a pena esperar?

A fala de Juergen Stackmann, chefe global das áreas de vendas e marketing para a marca Volkswagen, nos dá um bom sinal do que podemos esperar do modelo. “O T-Roc terá um papel muito importante para a marca Volkswagen cobrindo o segmento abaixo do Tiguan. Ele será o primeiro CUV (Crossover Utility Vehicle) da marca Volkswagen oferecendo um bom pacote de tecnologia e os mais avançados sistemas de assistência a condução”, declarou o executivo ao Automotive News Europe.

O T-Roc também é visto pela alta cúpula da VW na Alemanha como um produto para aumentar consideravelmente as vendas e o lucro da gigante alemã. Apesar do T-Roc não chegar ao mercado dos EUA, pelo menos por enquanto, na China o modelo também contará com produção local e uma versão de entre-eixos alongado criada especialmente para o país será lançada em 2018.

Combinando a fala de Stackmann com o que já sabemos do Volkswagen Polo 2018 nacional, podemos esperar no T-Roc brasileiro no mínimo os mesmos recursos, com destaque para a oferta de itens modernos como o painel de instrumentos digital, o bloqueio eletrônico do diferencial para aprimorar a dirigibilidade, alerta de colisão com assistente de frenagem, dentre outros recursos.

O Volkswagen T-Roc produzido no Brasil também deverá se destacar no segmento pelo catálogo de motores. Assim como já confirmado para o Polo 2018, o T-Roc deverá ser ofertado por aqui a partir de 2018 com o motor 1.0 TSI sob o capô. Por se tratar de um segmento com preços mais elásticos, quem sabe a Volkswagen opte até mesmo por criar alguma versão do T-Roc nacional com o excelente propulsor 1.4 TSI para encarar os SUVs compactos com motorização 2.0 aspirada que encontramos hoje no mercado. Com a predileção dos brasileiros por uma ficha técnica que ostente bons números de potência e torque, seguramente essa versão deverá agradar. Vale lembrar que, assim como o motor 1.0 TSI, o 1.4 TSI também é produzido no Brasil.

Dentre os câmbios, a nova transmissão automática de 6 marchas que vai figurar no Polo 2018 também deverá ser usada no T-Roc nacional.

Importante destacar que o T-Roc, pelo menos na Europa, deverá ganhar a companhia em breve de um “primo” menor, no caso o T-Cross, modelo que seria pequeno demais para o perfil brasileiro. O Tiguan, por sua vez, crescerá em tamanho para se descolar do T-Roc, inclusive chegará ao Brasil em 2018 primeiro com sua inédita carroceria 7 lugares.

A Volkswagen sabe que não pode perder o bom momento dos SUVs no Brasil, em especial com um modelo que promete ser tão competitivo quanto o T-Roc, portanto é bem possível que até o fim de 2018 a novidade chegue às concessionárias da marca por aqui.

Sem dúvida nenhuma, pelo excelente pacote que deverá entregar, vale muito a pena esperar pelo modelo. O T-Roc nacional tem tudo para se posicionar como o mais avançado SUV compacto do segmento, em grande parte graças ao ótimo portfólio de motores que ele poderá ostentar aqui. Vamos acompanhar de perto os próximos passos do VW T-Roc no Brasil.

 
 
Ilustração antecipando detalhes do futuro Volkswagen T-Roc
 
Ilustração antecipando detalhes do futuro Volkswagen T-Roc
Ilustração antecipando detalhes do futuro Volkswagen T-Roc
Ilustração antecipando o futuro Volkswagen T-Roc
 
Ilustração antecipando o futuro Volkswagen T-Roc
Ilustração antecipando o futuro Volkswagen T-Roc
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/