Há um ano quem foi ao Salão do Automóvel, em São Paulo, pôde conhecer de perto o Verve, o conceito que deu origem ao novo Fiesta. Maior, mais sofisticado e ousado que nosso Fiesta nacional, o modelo já vendeu 500 mil unidades na Europa, onde é está à venda há pouco tempo.

O sucesso inesperado motivou a Ford a mudar um pouco a estratégia do carro para o Brasil. Até pouco tempo atrás, era dada como certa sua produção em Camaçari, no lugar da atual geração. Agora, os planos são ter o modelo apenas em 2012 e na versão hatch – a sedã será deixada para a fábrica mexicana da Ford, que o exportará tanto para o Brasil quanto para o México.

E, para aproveitar seu potencial, a Ford valorizará o novo Fiesta aqui. De hatch comum ele virará premium para brigar com Punto e Polo. Enquanto isso, o atual Fiesta ganhará sua segunda reestilização que o deixará idêntico ao Ford Figo indiano.

O Figo, nada mais que um Fiesta com visual Kinetic semelhante ao do conceito Verve, teve até a participação do presidente mundial da Ford, Allan Mullaly, que deu a senha para o futuro do carro ao dizer que ele “seria o carro ideal para mercados emergentes”.

Essa nova faceta do nosso Fiesta chegará ao mercado em 2010 e manterá a Ford com um hatch e sedã mais acessível entre o Ka e o novo Fiesta.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |