Lançado como um artifício para elevar significativamente as vendas da Audi, o A1, porém, não está obtendo o sucesso que os executivos da marca esperavam. Até o momento, 20.000 unidades do compacto já foram vendidas, número muito distante da previsão inicial da empresa, que planejava fechar 2010 com mais de 50.000 exemplares do veículo emplacados pelo mundo.

Conforme aponta a agência Automotive News Europe, o alto preço do carro na Europa e nos Estados Unidos, onde custam mais de R$ 36.000 (em valores convertidos e sem impostos, pois aqui seu preço é tabelado em R$ 89.990). Além disso, ainda de acordo com a fonte, o valor do modelo não condiz com suas propagandas, que são direcionadas ao público jovem. A falta de mais versões do veículo também implica no resultado.

Para não perder tempo e mais dinheiro, a Audi poderá ainda adiantar o lançamento da versão 5 portas (Sportback) do A1, programado inicialmente para 2012. Com o resultado negativo das vendas, a versão adicional pode chegar já no próximo ano, permitindo a marca atingir um público mais abrangente com seu lançamento.

Thiago Vinholes

|