Importados, preço muito elevado ou ocupam apenas um nicho do mercado. Existem várias razões para explicar porque um carro vende pouco, além, é claro, de ser um produto com poucos atrativos comerciais. Mesmo assim, vale a pena você conhecer algumas opções excelentes que o mercado nos reserva, mas estão longe de pipocar nas ruas.

O AUTOO separou algumas delas, independente do preço, categoria ou marca, mas tomando como base o número baixo de vendas. São modelos que muitas vezes quase não figuram sob os holofotes de sites, revistas ou naquela boa conversa com os amigos, mas eles valem a pena pelo conjunto que entregam. Além disso, como o volume de comercialização é baixo, você pode até barganhar bons descontos na negociação. Confira alguns deles abaixo:

Audi A3 Cabriolet: quando o inverno acabar, está aí uma excelente opção de conversível que muita gente nem deve saber que é importada ao Brasil. Além de compartilhar o bom projeto do A3 atual, ele é equipado com o eficiente motor 1.8 turbo e o câmbio de dupla embragem com 7 marchas. Está nas lojas da marca por R$ 181.990, mas se você treinar bem a lábia é possível levá-lo para sua garagem com mais de R$ 10.000 de desconto.

Citroën DS3: para você ter ideia, de janeiro a maio deste ano apenas 34 unidades do DS3 foram vendidas no Brasil. O preço de R$ 92.900 não ajuda, mas o prazer de dirigir um hatch compacto com o potente motor 1.6 THP (turbo com injeção direta) de 165 cv é recompensador. Só esteja preparado para a elevada desvalorização.

Kia Grand Carnival: quer espaço para 8 passageiros com muito conforto, um motorzão V6 de 270 cv e vários equipamentos de conforto? Então é só preparar o bolso. Por R$ 252.490 a van grande da Kia é uma excelente opção para famílias mais endinheiradas. Até maio, apenas 35 unidades da Grand Carnival ganharas as ruas, mas ele não deixa de ser uma boa opção.

Lexus IS 250: competir com Mercedes-Benz Classe C e BMW Série 3 é difícil, mas se você cogita um dos dois alemães, vale a pena fazer um teste drive no Lexus Ele é tabelado em R$ 182.000 (é possível negociar bem esse valor) e conta com pouco usual motor V6 de apenas 2.5 l. A ótima dinâmica, o acabamento interno bem executado e a elevada qualidade de montagem são os pontos fortes.

Subaru WRX: já que estamos falando de sedã, só 46 unidades do Subaru WRX foram emplacadas até maio, mas a versão situada logo abaixo da brutal WRX STI agrada muito. Alguns podem torcer o nariz para o câmbio CVT, mas ele é um carro excelente para o uso diário e encara os desafios de uma pista numa boa. A posição de dirigir e a qualidade dinâmica são dignas dos carros da marca japonesa. Para levá-lo para casa com seu motor 2.0 turbo de 268 cv é precisa desembolsar R$ 159.900.  

Suzuki Jimny: o Jimny é, literalmente, um “jipinho”. Ele conta com tração 4x4 com reduzida e encara trilhas bem difícieis no off-road com muita desenvoltura. Uma alternativa bem mais barata, no caso por R$ 61.490, em relação a um Troller T4 a diesel (R$ 122.441) e faz a mesma coisa. O Jimny conta com motor 1.3 de 85 cv e só peca pelo (ou a ausência de) espaço interno. O porta-malas também é mínimo.

Volvo XC90: por muito tempo um modelo praticamente esquecido, o SUV grande da Volvo calou a boca dos críticos com a estreia da nova geração, que começou a ser vendida por aqui no ano passado. Com uma série de recursos de tecnologia e condução semi-autônoma, vale os R$ 319.000 que você precisa investir na versão Momentum. Neste ano, 126 unidades foram emplacadas. Pode parecer pouco no contexto do mercado em geral, mas não é ruim para a categoria.

 
 
Volkswagen SpaceFox 2016
 
Volkswagen SpaceFox 2016
Volkswagen SpaceFox 2016
Volvo XC90 2016
 
Volvo XC90 2016
Volvo XC90 2016
Citroën DS 3 2016
 
Citroën DS 3 2016
Citroën DS 3 2016
Kia Grand Carnival 2015
 
Kia Grand Carnival 2015
Kia Grand Carnival 2015
Fiat Idea Essence
 
Fiat Idea Essence
Fiat Idea Essence
Citroën C4 Picasso 2016
 
Citroën C4 Picasso 2016
Citroën C4 Picasso 2016
Suzuki Jimny 2016
 
Suzuki Jimny 2016
Suzuki Jimny 2016
Toyota Prius 2016
 
Toyota Prius 2016
Toyota Prius 2016
Audi A3 Cabriolet
 
Audi A3 Cabriolet
Audi A3 Cabriolet
Lexus IS 2017
 
Lexus IS 2017
Lexus IS 2017
 
 

Fiat Idea: para você ter uma ideia (com o perdão do trocadilho), o monovolume vendeu menos até que a Weekend, sua prima station wagon (1.723 unidades de janeiro a maio contra 3.008 do Weekend). Mesmo assim, se você tem família e precisa de um bom carro para 5 passageiros o Idea vale a pena ser considerado! A melhor pedida é a versão Essence 1.6 16V, tabelada em R$ 57.260.

Volkswagen SpaceFox: só 1.052 unidades foram vendidas no acumulado de 2016, uma demonstração de como as “peruas” estão cada vez mais fadadas a tornarem-se (ou já se tornaram) um segmento de nicho. Mesmo assim, para quem não gosta dos sedãs compactos nem de monovolumes, a SpaceFox é um carro que agrada muito. E ainda tem a vantagem do versátil porta-malas para 440 litros. É a versão mais cara, porém vale a pena optar pela configuração Highline de R$ 74.430 pela presença do motor 1.6 16V e o câmbio manual de 6 marchas.

Citroën C4 Picasso: ainda entre os carros de vocação familiar, o C4 Picasso já teve uma fama maior por aqui, mas hoje só emplaca uma média de 28 carros/mês. É uma grande injustiça com essa excelente minivan, que entrega bom acabamento interno, muito espaço a bordo e acabamento superior. Parte de R$ 110.900 com o motor 1.6 THP de 165 cv.

Toyota Prius: a esperança da marca japonesa é que a chegada da nova geração do híbrido aumente as vendas por aqui – e nós também esperamos! O Prius é um modelo excelente e digno de todo sucesso que obtém nos EUA e demais mercados onde é oferecido. O interior é espaçoso e ele traz vários equipamentos de conforto e segurança com a vantagem de rodar em média mais de 20 km com um litro de gasolina.

E você, sentiu falta de algum modelo que deixamos passar? Aproveite os comentários e deixe sua sugestão!

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |