Os motivos são os mais variados possíveis: diferença de cultura, posicionamento de mercado, questões tributárias, valorização (ou desvalorização) da moeda e até mesmo o tamanho territorial do país. Fato é que nossos hermanos argentinos tem muitos motivos para nos deixar com inveja de alguns modelos que são oferecidos somente na terra de Maradona, Lionel Messi e outros craques.

Baseado na lista das 10 marcas mais vendidas no Brasil, nós preparamos um especial mostrando o que elas já oferecem na Argentina e por aqui só ficamos admirando com água na boca. Confira o levamentamento abaixo:

Ford

A norte-americana lançou recentemente na Argentina o Mustang em sua versão mais GT com motor 5.0 V8. Por lá ele custa US$ 95.000, ou pouco mais de R$ 310.000 em uma conversão direta. Seria um belo concorrente para o Chevrolet Camaro por aqui, o qual está nas concessionárias brasileiras por R$ 230.990. A Ford não esconde que o Mustang atual nasceu para ser global e ainda não estão descartadas as chances de que ele coloque suas rodas por aqui também. Vamos torcer.

Hyundai

Um produto que teria grande chance de sucesso por aqui, a Hyundai comercializa na Argentina o Creta, um SUV compacto de mesma proposta de Honda HR-V e cia. Por lá o modelo conta com motor 1.6 16V somente a gasolina com 123 cv e oferece até mesmo controle de estabilidade. O preço começa em US$ 29.500, ou R$ 96.900, algo um tanto quanto salgado demais para a categoria. O modelo tem grande chance de chegar ao Brasil e pode figurar no estande da Hyundai durante o Salão de São Paulo, em novembro deste ano. 

Volkswagen

O grande destaque da Volkswagen – e esse até nos dá vontage de mudar de vez para a terra do tango – fica por conta do cupê Scirocco. O modelo é comercializado na Argentina com as opções de motores 1.4 TSI e 2.0 TSI e o valor inicial gira em torno de US$ 50.000, cerca de R$ 165.000. O modelo é conhecido não só pelo design arrojado, como também a boa posição de dirigir e o comportamento dinâmico excelente. As chances são mínimas de um dia ele chegar importado oficialmente ao Brasil.

Ford

A atração da Ford vai para um SUV de médio porte bem interessante, no caso o Kuga. A marca chegou a sinalizar claramente sua importação ao Brasil, porém a elevação do dólar e a crise política e econômica fizeram a marca colocar o plano em espera. De qualquer forma, seria um belo concorrente para Honda CR-V, Toyota RAV4 e outros da mesma classe. Na Argentina o Kuga é oferecido com o motor 2.0 EcoBoost de 240 cv e seu preço sugerido é de 786.300 pesos, aproximadamente R$ 170.000.

 
 
Ford Mustang GT
 
Ford Mustang GT
Ford Mustang GT
Toyota 86
 
Toyota 86
Toyota 86
Ford Kuga
 
Ford Kuga
Ford Kuga
Toyota Land Cruiser 200
 
Toyota Land Cruiser 200
Toyota Land Cruiser 200
Renault Mégane R.S.
 
Renault Mégane R.S.
Renault Mégane R.S.
Nissan Note
 
Nissan Note
Nissan Note
Volkswagen Scirocco
 
Volkswagen Scirocco
Volkswagen Scirocco
Chevrolet Spark
 
Chevrolet Spark
Chevrolet Spark
Hyundai Creta
 
Hyundai Creta
Hyundai Creta
 
 

Chevrolet

A proposta dele é semelhante à do Kia Picanto, um modelo estritamente urbano, compacto nas dimensões e com espaço bom mesmo para dois adultos. Trata-se do Spark, que na Argentina é oferecido com motor 1.2 de 81 cv. Importado da Coreia do Sul, seu preço sugerido é de 264.100 pesos, cerca de R$ 60.000. É uma opção interessante para quem quer um carro prático para o dia a dia, caminho que aqui no Brasil a Fiat, por exemplo, busca explorar com o Mobi.

Renault

Os fãs de hatches médios e esportivos também tem motivos para ficar babando. No país vizinho a Renault oferece não são o Mégane III como também a variante Mégane Coupé R.S., com seu 2.0 turbo de 265 cv e câmbio manual de 6 marchas. A Renault chegou a ensaiar a importação do Mégane R.S. ao Brasil e trouxe algumas unidades para avaliação da mídia especializada, porém o plano não foi adiante. O esportivo está nas concessionárias argentinas por 730.000 pesos, algo próximo de R$ 160.000.

Toyota

A marca japonesa conta com três modelos bem interessantes que são oferecidos por sua subsidiária argentina e estão longe do Brasil. O primeiro deles é o Toyota 86, o aclamado cupê com seu 2.0 16V aspirado de 200 cv. Por lá ele é tabelado em US$ 56.500, o que equivale a R$ 185.500. Já partindo para os SUVs, os hermanos ainda contam com a geração mais recente do Land Cruiser Prado, um modelo que deixou saudade por aqui. Ele parte de US$ 115.500 com motor 4.0 V6 a gasolina de 275 cv, cerca de R$ 380.000. Outra opção interessante é o Land Cruiser 200, modelo de mesma proposta do Prado, porém com motor 4.5 diesel de 265 cv. Ambos contam com uma cabine bem espaçosa com capacidade para 7 ocupantes, bom nível de acabamento e um robusto sistema de tração 4x4. Por lá a Toyota pede US$ 173.800 pelo Land Cruiser 200, algo em torno de estratosféricos R$ 571.000.

Nissan

Fechando nosso especial, a Nissan traz como “exclusividade” de terras argentinas o Note, modelo com visual e proposta bem semelhantes ao Honda Fit. Ele foi cogitado para substituir a Livina por aqui, porém a Nissan mudou os planos e resolveu investir no SUV compacto Kicks. O Note é oferecido com motor 1.6 16V a gasolina de 110 cv e custa 262.901 pesos, pouco mais de R$ 57.500. 

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |