Volkswagen já produz o sedã médio Jetta em território nacional. A montadora confirmou que o modelo começou a ser distribuído para a rede de concessionárias neste mês na versão Comfortline, complementando o volume trazido do México.

O Jetta está na linha 2015, que recebeu leve reestilização e novos itens de série, o mais importante deles a suspensão traseira multilink, que agora é padrão no carro – antes era restrita à Highline, equipada com motor turbo.

Mas não será desta vez que o sedã aposentará o velho motor 2.0 8V de apenas 120 cv e consumo elevado. A marca alemã fará isso após o lançamento do Golf VII nacional, que estreará o motor 1.4 TSI flex. É esse motor, com estimados 150 cv de potência, que deve passar a equipar o Jetta Trendline e Comfortline enquanto o Highline segue com o propulsor 2.0.

Cota reduzida

A vinda do Jetta para o Brasil, embora considera apenas para ‘apoio’ da produção mexicana, serve para aliviar a cota de importados do parceiro comercial do nosso país. O sedã médio vende um volume apenas razoável, ou seja, produzi-lo aqui apenas para complementar a linha do México não faria tanto sentido e sim poder aumentar suas vendas assim que a linha 2016 chegar ao mercado.

 
 
Volkswagen Jetta Highline 2015 Volkswagen Jetta Highline 2015
O Jetta 2015 passa a contar com a versão de entrada Trendline O Jetta 2015 passa a contar com a versão de entrada Trendline
O Jetta 2015 parte dos R$ 75 mil O Jetta 2015 parte dos R$ 75 mil
Volkswagen comemora a produção do primeiro Jetta nacional Volkswagen comemora a produção do primeiro Jetta nacional
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |