A Volkswagen e a Porsche chegaram finalmente a um acordo a respeito da longa disputa pelo controle de ambas as empresas. Os dois grupos formarão um conglomerado único, que reunirá suas dez marcas – Volkswagen, Porsche, Audi, Lamborghini, Seat, Bugatti, Skoda, Bentley, Scania e a divisão de veículos comerciais da Volks.

Em resumo, ninguém venceu a batalha. A Porsche havia conseguido reunir 51% das ações da VW, mas não podia assumir a direção da empresa devido a uma cláusula que dá poder de voto ao governo da Baixa Saxônia, que detém 20% do grupo. Por outro lado, a direção da Volks planejava fazer uma oferta hostil pela própria Porsche a fim de reverter a situação.

A direção das duas montadoras se reuniu hoje na Áustria e chegaram a um consenso que definiu os próximos passos do processo. Um grupo de trabalho terá um mês para definir como será estruturado o novo grupo, consultando desde os empregados aos acionistas.

A medida é uma resposta ao movimento de compra que a Fiat está fazendo em busca da formação de um novo grupo forte no setor automobilístico. Os italianos já levaram a Chrysler e agora buscam a Opel, marca alemã pertencente à General Motors.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/