Numa iniciativa inédita, que vai contra a redução de unidades fabris das marcas norte-americanas, a Volkswagen lançou nesta quinta-feira, 14, sua primeira fábrica nos Estados Unidos. Localizada no estado do Tennessee, a nova unidade produzirá um sedã do porte do Passat, mas de projeto exclusivo para os consumidores locais.

A previsão é que a fábrica da VW comece a produzir em 2011, com capacidade anual de 150 mil unidades. E é um passo claro em direção ao plano de se tornar a maior montadora do mundo já confessado pela diretoria da empresa.

A Volks está otimista com o mercado local, mesmo com a atual crise que, segundo Jochem Heizmann, membro do comitê executivo da companhia, “ele vai se recuperar e a VW estará pronta quando isso acontecer”.

É um passo firme, mas com décadas de atraso já que a Honda tomou essa atitude há quase 30 anos, seguida depois pela Toyota. A Volkswagen atua no mercado norte-americano a partir do México, onde produz modelos como o Jetta e o New Beetle. Mas nunca havia ousado lançar um modelo feito para os Estados Unidos, muito menos produzido lá.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |