Um dos modelos mais esperados para o Salão de Paris foi, enfim, revelado. Na pré-estreia do evento, a Volkswagen lançou oficialmente o novo Passat, que chega à sua sétima geração.

O design, principal mudança da família Passat (sedã e perua), segue a beleza e o conservadorismo dos últimos carros sob a nova identidade visual da marca. Quem assina é Klaus Bischoff, chefe de design da montadora, sob o aval de Walter de Silva, o chefão do Grupo Volkswagen na área. Na frente, destacam-se os novos faróis, que seguem a tendência de ostentar LEDs de iluminação diurna. Quanto às medidas, o novo Passat permanece com 1,82 m de largura e 1,47 m de altura, mas ficou 4 mm mais longo, chegando agora a 4,769 mm (na perua, o comprimento é de 4,771 mm e a largura, 1,519 mm). A montadora afirma que, exceto pelo teto, todo o desenho é novo.

Internamente, mudanças mais discretas, como novos padrões de acabamento. Os bancos contam com sistema de aquecimento e resfriamento, além de massagem (só para quem vai na frente). Só faltou criatividade no volante, que vem se repetindo desde que o Passat CC o estreou – no Brasil, até um Gol pode vir com essa peça.

A nova geração do Passat deve surpreender mais por conta da tecnologia aplicada, principalmente, à segurança. A VW ressalta o Automatic Distance Control, que tem as funções de frear o veículo, em velocidades abaixo de 30 km/h quando há uma colisão inevitável à frente; e acelerar, quando o sistema detecta uma colisão traseira – desde que haja espaço à frente. Há também um sensor de fadiga, que descobre se o motorista está prestes à dormir ao volante. Para a conveniência dos donos do sedã, equipado com chave de presença, seu porta-malas abre sozinho quando detecta movimento na traseira do veículo.

Sob o capô, as duas versões com uma gama que vai desde um 1.4 turbo de 122 cv, até um 3.6 litros V6, de 300 cv. Seja qual for o motor, há possibilidade de optar por um câmbio manual ou automatizado, do tipo DSG.

De acordo com a VW, o Passat já vendeu 15 milhões de unidades em 37 anos de vida. As vendas da nova geração começam logo após o Salão, com chegada às ruas no início de 2011.

Rodrigo Mora

|