“O veículo será tão revolucionário quanto o Fusca original há 70 anos”. É com essa forte declaração que a Volkswagen anunciou seu principal destaque para o Salão de Paris, que abre as portas para o público no começo de outubro.

Até onde se sabe, esse novo produto deverá ser um carro elétrico oferecido com um preço mais acessível do que praticado atualmente nos países desenvolvidos, uma tentativa da Volkswagen de abafar o “Dieselgate” (escândalo prestes a completar um ano envolvendo a manipulação de emissões dos carros a diesel) e marcar a entrada da fabricante “em uma nova era”, como a empresa classifica em um comunicado a imprensa.

O modelo inédito deverá ser baseado na nova plataforma modular MEB destinada a carros elétricos e o visual deverá ser diferente de todos os carros atuais da Volkswagen até mesmo para realçar sua proposta.

Ainda não sabemos nenhum detalhe técnico oficial desse “Fusca do século XXI”, porém a mídia alemã aposta que a autonomia da novidade deverá oscilar entre 400 e 480 quilômetros, um número semelhante ao de um compacto movido a etanol, fazendo uma comparação com os carros mais vendidos no Brasil. Com isso, a VW promete superar um dos grandes males dos carros elétricos atuais: a ansiedade de ficar sem energia no meio do deslocamento.

Outro ponto em que o futuro elétrico da Volkswagen deverá revolucionar diz respeito ao aproveitamento de espaço. O CEO da marca Volkswagen, Herbert Diess, declarou para a revista alemã WirtschaftsWoche que o primeiro VW concebido inteiramente como um carro elétrico terá o mesmo tamanho de um Golf, porém com espaço interno similar ao do sedã médio-grande Passat. O segredo reside no conjunto mecânico mais enxuto dos veículos movidos a eletricidade e ao conjunto de baterias armazenado no assoalho do carro.

Além do aguardado “Fusca elétrico”, a Volkswagen tem nos planos desenvolver um SUV compacto, um cupê e o sucessor do sedã grande Phaeton todos com propulsão elétrica. Além disso, a van BUDD-e, que lembra uma Kombi moderna, entrará em produção.

O grupo Volkswagen, que atualmente é composto por 12 marcas, tem planos para lançar 30 carros totalmente elétricos até 2025, quando espera atuar em um volume de comercialização de dois a três milhões de carros 100% elétricos por ano.

Atualmente a Volkswagen oferece em alguns mercados as variantes elétricas do Golf e do up!, porém as vendas do hatch médio nessa configuração despencaram 38% e as do subcompacto registraram uma retração de 19% segundo dados da consultoria JATO Dynamics.

 
 
Teaser do futuro elétrico da VW, que promete revolucionar a categoria
 
Teaser do futuro elétrico da VW, que promete revolucionar a categoria
Teaser do futuro elétrico da VW, que promete revolucionar a categoria
Modelo terá design único e diferenciado em relação aos demais modelos da VW
 
Modelo terá design único e diferenciado em relação aos demais modelos da VW
Modelo terá design único e diferenciado em relação aos demais modelos da VW
Autonomia do modelo poderá alcançar até 480 km
 
Autonomia do modelo poderá alcançar até 480 km
Autonomia do modelo poderá alcançar até 480 km
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |