O Eos não será mais o único carro conversível da linha Volkswagen. Repetindo a fórmula que fez sucesso no passado, a marca retomou a versão descapotável do Golf em sua sexta geração, que será apresentado ao público no Salão de Genebra, na Suíça, em março. E suas vendas na Alemanha já começam nesta semana, onde partirá de € 23.625 (cerca de R$ 54.300, sem impostos brasileiros).

Porém, ao contrário do Eos, que tem capota rígida com acionamento elétrico, o Golf Cabriolet, seu nome oficial, possui teto retrátil de lona com acionamento eletrohidráulico. Segundo a Volks, o processo de abertura e fechamento do sistema leva 9,5 segundos e pode ser realizado com o carro em movimento a velocidades inferiores a 30 km/h.

Como acontece em todos os carros conversíveis, o Golf Cabriolet perde o espaço do porta-malas quando a capota é retraída: diminui de 350 litros para 250 l. Outro destaque do lançamento é a ausência do santantônio de proteção exposto, item que aparecia nas versões Cabrio do carro fabricadas entre 1974 e 2003. O equipamento de segurança salta da traseira somente em casos de colisão ou capotamento.

O design geral do carro, exceto pela capota móvel, não muda em relação ao visual do Golf VI três portas. Uma única peculiaridade são os faróis com leds, que tem o mesmo padrão do modelo esportivo GTI. A linha de motores do carro contempla uma opção turbodiesel e cinco versões de bloco a gasolina (1.4 e 2.0), todos com sistema de injeção direta de combustível e turbocompressores, com potência que vão de 105 cv a 211 cv. Já o câmbio pode ser manual de 5 marchas ou semi-automático DSG com 7 velocidades e dupla embreagem.

Thiago Vinholes

|