O velho Santana já teve seu tempo no Brasil. Foi lançado pela Volkswagen em 1984, em 2000 avançou uma geração e seis anos depois teve sua produção encerrada, ficando marcado como o primeiro grande sedã da Volks no país e um dos carros preferidos dos taxistas. Na China o sedã não só continua na ativa como também é o automóvel mais vendido na região, onde é produzido em parceria com a fabricante local SAIC.

Tal sucesso, segundo o website China Car Times, inspirou a divisão local da VW a desenvolver a tão esperada terceira geração do Santana, algo que chegou a ser cogitado para o mercado nacional, mas perdeu espaço para as chegadas de Bora e Jetta. O lançamento do novo sedã, de acordo com a previsão da publicação, é esperado para 2012.

Na China, o Santana, que por sinal foi reestilizado nesse meio tempo que deixou o Brasil, também é o carro preferido dos taxistas. As forças policiais também usam o carro. Na nova linha, a fonte aponta que o público alvo do carro continuará sendo os mesmos de hoje.

Thiago Vinholes

|