Toda tecnologia, em especial quando nova, tem seu custo. Se os carros elétricos e até mesmo híbridos ainda parecem distantes do Brasil por uma série de entraves econômicos (como o Dólar alto) e políticos (a falta de mais incentivos fiscais), ao menos uma tendência registrada pelo Volkswagen up! nos mostra que os brasileiros estão dispostos a pagar mais para ter um produto moderno e eficiente.

A fabricante alemã revelou que ao longo dos seis primeiros meses do ano das 20.298 unidades vendidas do up!, 8.785 contavam com o motor 1.0 turbo sob o capô. Além de receber vários prêmios da imprensa especializada, o propulsor mostra que as empresas que se arriscarem a oferecer novas tecnologias por aqui poderão se dar muito bem.

Oferecido a partir da versão move up! tabelada em R$ 47.890, o interessado em um up! TSI tem que gastar bem mais do que o compacto em sua versão de entrada, a take up!, com preço sugerido de R$ 36.290. Porém, é importante destacar, que o up! com motor 1.0 turbo já traz de série a direção com assistência elétrica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos, itens que já se tornaram praticamente obrigatórios para os brasileiros que buscam um carro novo. A diferença em termos finaceiros, que supera R$ 10.000, mostra que os clientes por aqui estão dispostos a investir mais dinheiro desde que o carro entregue uma contrapartida interessante, como o bom desempenho e baixo consumo no caso do up! TSI.

Produzido no Brasil, o motor 1.0 TSI já soma mais de 170 mil unidades saídas da unidade da Volkswagen em São Carlos, interior de São Paulo. Na linha de produção em questão foram investidos R$ 900 milhões desde 2012 e o propulsor tem grande chance de figurar também sob o capô do Golf em breve, como antecipamos no AUTOO

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |