Aplicativo quase obrigatório para quem dirige por aí, o Waze divulgou a segunda edição de seu Índice de Satisfação do Motorista, pesquisa realizada em 38 países e que soma 235 cidades envolvidas.

Segundo a empresa, somente locais que contam com mais de 20 mil usuários ativos por mês entram no levantamento para garantir um resultado mais fidedigno ao estudo, além de maior precisão dos dados e comparações entre os países.

A metodologia do estudo abrange seis itens, com destaque para o curioso “Wazeyness”, que analisa o humor dos usuários do aplicativo. Tudo é analisado e resulta em uma pontuação que vai de 1 (muito ruim) a 10 (satisfatório). Confira a lista com os itens levados em conta para se chegar ao resultado:

- Trânsito: densidade e severidade

- Qualidade: qualidade das vias e infraestrutura 

- Segurança nas vias: densidade de acidentes, obstáculos e condições do clima 

- Serviços ao motorista: acesso à estações de serviço e estacionamento simples 

- Socioeconômico: acesso a carros e impacto do preço do combustível 

- Wazeyness: satisfação e ajuda da comunidade Waze (medido pelos agradecimentos aos alertas de outros motoristas, e pelos estados de ânimo selecionados pelos usuários no aplicativo).

De acordo com o Índice de Satisfação do Motorista, a Holanda foi apontada pela segunda vez como o país mais agradável para dirigir, pesando a favor a “amistosa condição do trânsito e uma sólida qualidade das ruas e de infraestrutura”, explicou o Waze. Depois da Holanda figuram, em sequência, França, Estados Unidos, República Tcheca e Suécia.

Na outra ponta, os piores lugares para dirigir no mundo são El Salvador, Filipinas, Guatemala, Panamá e Indonésia devido ao “intensíssimo trânsito, baixo nível de Wazeyness e fatores socioeconômicos”, aponta o relatório.

A situação no Brasil

No ranking geral, dos 38 países pesquisados o Brasil ocupa a 20ª posição, um resultado nada bom. Na América Latina, o Brasil fica em 3º lugar, logo depois de Porto Rico, em 1º, e Argentina. O aplicativo destaca que o Brasil tem uma das maiores redes de motoristas, sendo que só na região da Grande São Paulo o Waze registra 3 milhões de usuários ativos mensalmente, dirigindo um total de 400 milhões de quilômetros no período.

A melhor cidade para dirigir no Brasil de acordo com a pesquisa é Volta Redonda, no Rio de Janeiro, com uma nota no índice de 7,51. Logo em seguida, o Estado de São Paulo domina o ranking com as cidades de Sorocaba, Atibaia, Taubaté, Jacareí, Grande Campinas e Piracicaba, nessa ordem.

Já a pior cidade para dirigir no Brasil foi Maceió (AL) com uma média de apenas 3,37 no índice. Logo após figuram as cidades de São José (SC), Campo Grande (MS), Florianópolis (SC) e Manaus (AM).

 
 
Índice do Waze aponta o Brasil como o 20º de 38 países avaliados na pesquisa de satisfação do motorista
 
Índice do Waze aponta o Brasil como o 20º de 38 países avaliados na pesquisa de satisfação do motorista
Índice do Waze aponta o Brasil como o 20º de 38 países avaliados na pesquisa de satisfação do motorista
A Holanda (foto acima) foi apontada pela segunda vez como o melhor país para dirigir
 
A Holanda (foto acima) foi apontada pela segunda vez como o melhor país para dirigir
A Holanda (foto acima) foi apontada pela segunda vez como o melhor país para dirigir
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/