2011: sedãs médios têm hegemonia e queda livre

Toyota Corolla firma-se na primeira posição. Chevrolet Cruze e Kia Cerato surpreendem; Honda Civic cai

Vendas de sedãs médios crescem no Brasil | Imagem: AUTOO

Os sedãs médios balançaram o setor automotivo em 2011. Com um crescimento importante neste nicho, diversos modelos se destacaram de forma surpreendente no número de vendas e, consequentemente, outros ficaram para trás. Segundo informações da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), foi comercializado um total de 2.649.032 carros durante o ano de 2011. Desses, 200.056 foram sedãs médios.

Conforme mostrou o AUTOO, o líder isolado do ramo durante todo o ano de 2011 foi o Toyota Corolla, com um total de 53.156 unidades vendidas.

Por outro lado, o Honda Civic, um dos principais rivais do Corolla na categoria, não conseguiu bater o sedã e, em seu melhor mês, vendeu 2.683 unidades. Porém, devido a conhecida constância nas vendas, a Honda conseguiu emplacar o Civic em segundo lugar no ranking anual dos sedãs, com 22.962 unidades vendidas.

O caso do Civic é algo para ser estudado. Veja: até março de 2011, o sedã estava bem posicionado na segunda colocação dos sedãs mais vendidos, com 2.165 carros vendidos. Porém, lembram-se daquele terremoto no Japão? Pois é. Após o abalo sísmico, as vendas do sedã caíram de forma radical. Por outro lado, em novembro, a nona geração do veículo foi apresentada à imprensa brasileira.

Veja Mais: avaliação da nona geração do Honda Civic

Esta queda foi providencial para a chegada de um carro que começou a cair no gosto de muitos brasileiros: o Kia Cerato. Fabricado na Coréia do Sul, esse três volumes ultrapassou de forma impressionante o Civic, saindo da terceira posição de janeiro para alcançar 3.064 modelos vendidos em maio. Porém, suas vendas entraram em queda livre com o aumento do IPI para veículos importados (fora do eixo Mercosul e México) e a Kia alcançou sua pior marca de vendas em dezembro, quando vendeu apenas 647 unidades do Cerato.

Veja mais: como anda o sedã sul-coreano

Outro modelo que merece ser citado é o Volkswagen Jetta. Não é difícil encontrar um sedã dessa “espécie” hoje em dia rodando por aí. Neste segmento, ele alcançou a 4ª posição entre os veículos mais vendidos no Brasil, com um total de 14.087.

Veja mais: testamos o novo Volkswagen Jetta

Surge o sucessor do Vectra 

O Chevrolet Cruze começou bem sua carreira como sucessor do Vectra. Vendido desde setembro, o sedã mostrou a que veio e fechou dezembro abaixo apenas do Toyota Corolla. Foram 3.266 unidades vendidas, a segunda melhor marca daquele mês. No total, a marca da gravatinha vendeu 9.402 modelos desde seu lançamento.

Veja mais: andamos com o Chevrolet Cruze na Alemanha

Ascensão francesa

Vale frisar que o Renault Fluence ganhou uma boa visibilidade em 2011, partindo das 518 unidades vendidas em março, para 1.824 exemplares em dezembro. O Peugeot 408, ao contrário, ainda não chegou a um patamar que se espera de um produto com bom custo-benefício. O sedã importado da Argentina alcançou a marca mediana de 736 unidades em dezembro.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!