Anabolizado pelo público PCD, Creta ameaça liderança do HR-V

Modelo da Hyundai já figura como o SUV compacto mais vendido do Brasil, mas depende demais das vendas para pessoas com deficiência para emplacar o mesmo que o Honda
Hyundai Creta 2019

Hyundai Creta 2019 | Imagem: Divulgação

A Hyundai comemorou os 5.171 Cretas emplacados em novembro (e que deu ao carro a liderança geral entre os SUVS no Brasil) como um marco histórico, à frente até mesmo do Jeep Compass. O modelo, lançado há pouco mais de um ano, já figura como o SUV compacto mais vendido do Brasil contando com a parcial de dezembro (veja detalhes abaixo).

A montadora sul-coreana apontou como razões para o sucesso do Creta a introdução da versão Smart, automática mais acessível, e também aos itens como uma pulseira-chave e também à presença de TV na central multimídia em todas as versões do modelo.

No entanto, a realidade do mercado é um pouco diferente do cenário que pinta a Hyundai. O Creta vende nesse nível por uma razão muito simples: a participação dos emplacamentos da versão exclusiva para PCD é altíssima, beirando metade do total vendido. Em novembro, ela representou 49,7% dos emplacamentos totais (2.548 unidades), por exemplo.

Graças a esse nicho, o Creta tem conseguido superar o rival da Honda em alguns meses e inclusive já está à frente do HR-V contando com a parcial de dezembro até o dia 5, última informação disponível. Com 833 unidades deste mês, o Hyundai acumulava 44.890 emplacamentos contra 44.783 do HR-V, mas como se trata de um período de grandes variações é possível que o Honda recupere a ponta até o final do mês.

Versão PCD depenada

Há de se reconhecer que qualquer venda conta, seja direta ou via concessionária, porém, como o HR-V não possui versão destinada ao público PCD é notório que ele não se aproveita da vantagem de custar até R$ 70.000 e assim atrair uma demanda que hoje é muito significativa no mercado brasileiro. Em vez disso a Honda prefere oferecer o Fit e City para essa clientela, carros cuja procura é bem menor que o utilitário esportivo.

Ou seja, em condições de igualdade, possivelmente o Creta nem se aproximaria do HR-V, o que tira um pouco do brilho dessa possível “vitória”. É uma pena, no entanto, que ela esteja sendo obtida por meio de uma estratégia um tanto abusiva por parte da Hyundai. Isso porque o Creta Attitude automático, versão exclusiva PCD, perdeu muitos dos itens de série da primeira “fornada”.

Depois de suspender as vendas do modelo no final do ano passado, a montadora relançou o Creta Attitude em janeiro, mas o “depenou”: saíram o rádio, controles satélites no volante, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, as barras no teto e os protetores dos para-choques passaram a ser na cor preta. Não satisfeita, a Hyundai eliminou as rodas de liga leve na linha 2019.

O cúmulo da economia, no entanto, é a supressão do tampão interna do porta-malas, item de custo irrisório comparado a de outros componentes do carro que, tudo leva a crer, pode fechar 2018 como o SUV compacto mais vendido do país.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!