Análise: Ford Ranger 2.2 diesel é a picape média racional

Configuração conquistou ótima participação de mercado na faixa intermediária do segmento
Acima detalhe da Ford Ranger na recente versão Black

Acima detalhe da Ford Ranger na recente versão Black | Imagem: Divulgação

Há um bom tempo a Ford investiu em comercializar a Ranger no Brasil apenas com opções de motores turbodiesel, seguindo a preferência do público que consome picapes médias no Brasil.

Segundo pesquisa da Ford, enquanto as picapes médias flex detinham 17,2% do segmento em 2016, a participação nos últimos meses fica em menos de 4%.

Com isso, ganhou destaque no portfólio do modelo as opções com o propulsor 2.2 turbodiesel, atualmente oferecido desde o catálogo de entrada XL 4x4 manual cabine simples (R$ 183.850) até a configuração XLS 4x4 automática (R$ 220.690).

Ford Ranger 2022
Ford Ranger 2022
Imagem: Divulgação

Oferecendo 160 cv e 39,2 kgfm de torque, o 2.2 turbodiesel oferece respostas adequadas para a Ford Ranger e alcança médias de consumo de 9,5 km/l na cidade e 11,2 km/l na estrada, considerando a recém-lançada versão Black, que é dotada somente de tração traseira.

No vídeo abaixo comentamos mais detalhes e uma análise sobre os principais pontos da Ranger 2.2. Confira: