Audi A1 quattro estreia em série limitada

Carro tem motor 2.0 de 256 cv e tração 4x4. Apenas 333 carros serão fabricados

Audi A1 quattro | Imagem: Audi

Aos poucos a Audi vai esticando o menu de versões para o pequeno A1. A marca, que neste ano já lançou o compacto na opção Sportback (4 portas), apontou nesta quarta-feira (21) com uma variante do carro pra lá de radical. É o A1 quattro, a série esportiva com a famosa tração integral da montadora alemã e outros recursos que esquentam o “sangue” do carrinho.

Além do sistema 4x4, o compacto traz o motor 2.0 TFSI (turbo com injeção direta de gasolina) com brutais 256 cv a 6.000 rpm e torque máximo de 35 kgfm entre 2.500 rpm e 4.500 rpm. Já o câmbio é automático seqüencial de 6 marchas.

Com o aumento da força – o A1 1.4 TFSI à venda no Brasil tem 122 cv – a Audi redimensionou uma série de componentes do A1. Os discos de freios são maiores e contam com pistões (a peça de “morde” o disco) mais potentes e as rodas de alumínio são maiores e mais largas: aro 18” calçadas em pneus 225/35 com borracha especifica para alta performance.

Também foi preciso rever a parte aerodinâmica do carro para mantê-lo estável em velocidades que o A1 convencional não alcança. Para isso ele recebeu um spoiler frontal mais rente ao chão e a traseira conta com um difusor, componente que melhora o fluxo de ar que vem por baixo do veículo – carros de Fórmula 1 também contam com essa peça. O toque final é o aerofólio traseiro acima do porta-malas.

Avaliação AUTOO: Audi A1 testado na cidade e na estrada

A combinação de todos esses componentes faz o A1 quattro acelerar do 0 aos 100 km/h em apenas 5,7 segundos e o habilita a atingir a velocidade máxima de 245 km/h, conforme números divulgados pela Audi. E o apetite por combustível do veículo nem é tão alto assim: 11,7 km/l, novamente de acordo com a montadora de Ingolstadt.

Outras partes diferenciadas do carro são os bancos com formato concha, o sistema de entretenimento Bose com 14 alto-falantes, sistema de navegação via Google Earth (exige conexão com internet) e os faróis de xenônio, que contam ainda com um acabamento vermelho, como se fosse uma sobrancelha franzida com certo ar de “maldade”.

Além de esportivo, o novo “Audinho” também é um tanto exclusivo. A fabricante já avisou que vai produzir apenas 333 unidades do carro e fim de papo. As vendas do A1 quattro começam em 2012, mas seu preço ainda não foi divulgado. O modelo, embora a empresa ainda não confirme, também tem chances de pintar no Brasil. Trazer os automóveis mais restritos da matriz é uma das filosofias da montadora no país, que neste ano trouxe até o R8 GT, outra série de produção limitada.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!