Audi A4 e A5 adotam motor menor que rende mais

Novo bloco 1.8 TFSI substitui o 2.0 TFSI da linha anterior dos modelos mantendo a mesma performance, mas com até 21% de economia de gasolina

Audi A4 e A5 ganham motor 1.8 turbo de 170 cv | Imagem: Audi

Um dos principais desafios da engenharia automobilística atualmente é conseguir o mesmo nível de performance ou até superior utilizando motores cada vez menores e mais economicos. É a onda do “downsizing”, que consegue a partir de tecnologias agredadas ao bloco convencional gerar mais potência com consumo de combustível reduzido. E nesse campo, a Audi é uma das montadoras que mais vem evoluindo.

A divisão brasileira da marca oficializou em janeiro o lançamento da linha 2015 do sedã A4 e do cupê A5, que trazem como novidade o novo motor 1.8 turbo FSI que substitui o 2.0 TFSI da gama anterior sem alterar a performance. O novo motor gera 170 cv e 32 kgfm de torque. Comparado ao propulsor que foi substituido, houve perda de 10 cv, mas um ganho de 2 kgfm e melhor desempenho em baixo giro.

Além de menor, o motor 1.8 turbo utiliza um novo sistema de injeção de combustível criado pela Audi que combina injeção indireta (MPI) com a direta (FSI). A primeira é usada em situações que a marca chama de “solicitação parcial”, em momentos de velocidade média constante, reduzindo o consumo e emissões. Já a injeção FSI entra em ação durante a partida do motor e em momentos de fortes aceleração, podendo efetuar até duas injeções de gasolina por ciclo do cilindro. É complicado, mas rende uma economia de até 21% de gasolina.

Comparado ao bloco 2.0, o novo 1.8 é 7,5 kg mais leve e também conta com Start/Stop, sistema que desliga o motor em paradas curtas para poupar combustível e voltá a ligá-lo quando o pedal do freio é aliviado. O turbocompressor também trabalha com pressão quase constante de 1,3 Bar, rendendo melhor desempenho em giros mais baixos, e os sistemas eletrônicos do carro são alimentados na maioria do tempo pela energia conseguida pela sistema KERS, que aproveita a energia cinética das desacelerações e frenagens.

Associado ao motor que equipa os novos A4 e A5 mantém a transmissão automática CVT Multitronic, que possui 6 “marchas virtuais”. Os carros também seguem equipados com suspensão independente nas quatro rodas e diversos sistemas de segurança ativa e passiva, como controles eletrônicos de estabilidade e tração e diversos airbags no interior.

Audi A4 2015

Sedã mais vendido da Audi no mundo, o A4, ao contrário do que muitos preveram, não perdeu vendas devido a chegada do A3 Sedan. Segundo executivos da marca, o A4 tem um público diferentesedã do A3. É um cliente já acostumado ao mundo “premium”, enquanto o segundo acaba de alcançar esse patamar, explica a montadora. Entre 2013 e 2014, o modelo manteve o mesmo volume de vendas anual, acima de 800 unidades.

Para a nova linha, a Audi do Brasil trouxe o A4 com opção de rodas aro 18” com design esportivo, sensor de chuva e crepuscular, volante com base aplanada (parecido com o do R8) e frisos brilhantes contornando os vidros. Outras novidades são o freio de estacionamento automático e o rádio MMI Plus com tela maior (de 7”) e capacidade para armazenar 20 gb.

Segundo a Audi, o A4 vai do 0 aos 100 km/h em 8,3 segundos, uma diferença de apenas 0,1 s em relação ao A4 com motor 2.0 com 10 cv a mais. Já o consumo médio foi de 14,1 km/l para 17,2 km/l e a velocidade máxima foi mantida em 225 km/h.

Extremamente silencioso a bordo, o A4 é um carro que parece andar sobre trilhos. Mistura respostas diretas com um amortecimento suave, embora sofra com pavimentos acidentados. Já o motor mostra ser forte em baixos giros e segue razoável em velocidades mais altas. É um veículo potente o suficiente para fazer uma ultrapassagem em segurança na estrada. A central multimídia, porém, erra feio ao não contar com GPS.

Audi A5 2015

Um dos carros mais bonitos da Audi, o A5 é oferecido no Brasil atualmente somente na versão Sportback, denominação da marca para seus carros com carroceria quatro portas – o Sport, duas portas, não vem desde 2013. A configuração que se mostrou mais prática no Brasil, agora tem incrementos que aumentam sua versatilidade.

O principal atrativo do novo A5 é o sistema Audi Connect, que transforma a central multimídia do carro em um roteador de internet, além de habilitar funções online do veículo – é preciso instalar um chip de internet no veículo. É possível, por exemplo, utilizar o navegador do Google Earth com funções do Street View para visualizar a fachada do destino. Se não tiver internet, o modelo ainda conta com o sistema de GPS convencional.

Diferentemente do A4 2015, o A5 com o novo motor 1.8 conseguiu ser mais rápido que seu antecessor, mais potente. De acordo com números da marca, o modelo agora cumpre o 0 a 100 km/h em 8,4 segundos, contra 8,6 s do A5 2014, enquanto o consumo médio de gasolina passou de 13,8 km/h para 16,9 km/l. Já a velocidade máxima é de 200 km/h.

Dirigir o A5 é ainda mais confortável que o A4, com destaque para a forma suave que os amortecedores atuam, aguentando bem buracos na cidade e se comportando de forma estável na estrada. A forma discreta de como o câmbio CVT atua torna o carro ainda mais confortável, mas corta toda a esportividade que uma carroceria cupê sugere.

Os modelos já estão à venda nas concessionárias da Audi pelo País.

Preços:

A4 Attraction 1.8 TFSI – R$ 138.990
A4 Ambiente 1.8 TFSI – R$ 147.990
A4 Avant Ambiente 1.8 TFSI – R$ 152.990
A5 Sportback Attraction 1.8 TFSI – R$ 155.990
A5 Sportback Ambiente 1.8 TFSI – R$ 167.990

Assine a newsletter semanal do AUTOO!