Chave do carro: em breve mais uma função para seu smartphone

Fabricantes de automóveis e celulares preparam avanços para o sistema de chave digital
Chave digital promete conveniência e praticidade

Chave digital promete conveniência e praticidade | Imagem: Divulgação

Se hoje eles já nos permitem tirar fotos, conversar e administrar nossa vida financeira por meio de diversos aplicativos de bancos e corretoras, aos poucos os smartphones vão ganhando cada vez mais funcionalidades.

Uma iniciativa recente do Car Connectivity Consortium, grupo que reúne fabricantes de automóveis e empresas de tecnologia, mostra que as chaves digitais terão uma participação maior em um futuro próximo. O recurso, ao contrário do que alguns podem pensar, não ficará restrito aos carros de luxo ou premium.

A ideia do consórcio entre as empresas de diferentes setores é criar uma arquitetura escalável que permita reduzir custos e proporcionar a adoção em massa do sistema de chave digital.

A versão 2.0 da tecnologia vai operar por meio do sistema NFC (Near Field Communication) e conta com um chip dedicado no smartphone, o qual vai operar de forma independente do aparelho celular. Segundo os responsáveis pelo desenvolvimento do sistema, além de melhorar a segurança, a chave digital 2.0 poderá operar até mesmo quando o smartphone estiver sem bateria, eliminando assim qualquer problema de acesso ao carro.

Com isso, a tendência é que mais motoristas sintam-se confiantes para trocar de vez a chave física de seus automóveis, apostando no uso do smartphone para abrir, fechar ou ligar seus automóveis.

O consórcio, que hoje conta com mais de 100 membros, reúne fabricantes como BMW, GM, Honda, Hyundai, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz, PSA, Renault, Suzuki, Toyota, Volkswagen e Volvo, além de empresas de tecnologia como Apple, Google, HTC, LG, Panasonic, Qualcomm e Samsung. Isso leva a crer que uma base comum para a indústria automotiva e de smartphones deverá emergir dessa união.

As companhias também já vislumbram o que pode ser a tecnologia 3.0 de chave digital. Ao combinar o Bluetooth de baixa energia com o sistema de banda ultralarga para dispositivos pessoais, será possível abrir o carro sem ter a necessidade de aproximar o smartphone de alguma região do veículo, como ocorre com a chave digital baseada no padrão NFC. Com isso, será possível deixar o celular no bolso ou na mochila, assim como ocorre hoje com as chaves presenciais. Será uma conveniência bastante interessante e que abre portas para diversas aplicações, inclusive comerciais. 

Acima detalhe do sistema de chave digital da BMW
Acima detalhe do sistema de chave digital da BMW
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!