Grande aposta da Citroën para dobrar suas vendas no Brasil e recuperar um pouco de espaço no mercado, o C4 Cactus é um modelo que nos demonstrou uma série de qualidades, como você pode conferir em nosso teste, dentre elas a oferta do motor 1.6 THP com turbo e injeção direta.

Ao todo a novidade terá 7 versões, incluindo nessa conta a opção destinada ao público de Pessoas com Deficiência (PCD). Mas quais delas valem a pena? Então confira nossa análise “caso a caso” a seguir:

C4 Cactus Live 1.6 manual – R$ 68.990 – Devo optar por ela? Não recomendamos...

O preço do C4 Cactus de entrada é muito convidativo. Um Nissan Kicks 1.6 S manual, por exemplo, é bem mais caro, no caso R$ 73.990. A grande questão é que essas versões de C4 Cactus e Kicks funcionam apenas para “fisgar” potenciais clientes, uma vez que hoje a grande demanda no segmento reside mesmo por modelos automáticos. As configurações manuais de SUVs compactos geralmente contam com uma participação muito baixa nas vendas, quando muito chegando a 5%. Você pode até optar por um C4 Cactus manual para realizar o sonho de levar para a garagem de casa um SUV, porém, mais para frente, terá problemas com a liquidez na hora da revenda e a desvalorização será bem maior.

C4 Cactus Feel 1.6 manual – R$ 73.490 – Devo optar por ela? Também não recomendamos...

O aumento no preço traz para o C4 Cactus uma melhora no nível de equipamentos, com a introdução de recursos desejados na categoria tais como a central multimídia, alarme, rodas de liga leve aro 17”, controlador e regulador de velocidade, dentre outros. A grande questão é que o C4 Cactus Feel manual é a versão para quem é um entusiasta desse tipo de câmbio e não abre mão do pedal de embreagem. O problema é que a maior parte do mercado já não pensa mais assim e, na hora da revenda, passar para frente um SUV manual pode exigir bem mais paciência...

C4 Cactus Feel 1.6 automático – R$ 79.990 – Devo optar por ela? Sim!

Temos aqui uma das configurações mais interessantes do C4 Cactus e, não por acaso, uma das meninas dos olhos da Citroën. Temos aqui o motor 1.6 16V fazendo par com a caixa automática de 6 marchas e um bom nível de equipamentos, com destaque para a inclusão dos controles de tração e estabilidade e detector da pressão dos pneus, além, é claro, dos demais itens presente na opção Feel mecânica. Como a Citroën bem destaca, alguns rivais com o mesmo nível de equipamentos chegam a custar cerca de R$ 10.000 a mais em alguns casos, o que realça o ótimo custo-benefício do novo SUV.

C4 Cactus Feel Business 1.6 automático (versão para PCD) – R$ 69.990 (valor estimado) – Devo optar por ela? Sim! Será uma ótima opção no universo de carros para compra com isenção.

Enquanto não existe previsão de retomar as vendas do C4 Lounge Live, a Citroën prepara uma interessante configuração do C4 Cactus para atender o público PCD. O que é muito interessante no caso do “C4 Cactus PCD” é que a marca não retirou equipamentos importantes do modelo, como a central multimídia e as rodas de liga leve, por exemplo, tornando o C4 Cactus uma das melhores e mais completas escolhas dentro do universo PCD. Se você vai realizar a compra com isenção, é um modelo que vale a muito a pena você considerar!

C4 Cactus Feel Pack 1.6 automático – R$ 84.990 – Devo optar por ela? Em parte

Ela é a versão mais cara com motor 1.6 aspirado e, em relação à Feel automática, acrescenta alguns recursos como 4 airbags, chave presencial, sensor de chuva, ar-condicionado automático, acendimento automático dos faróis, dentre outros. O salto que você dar em termos financeiros para a versão seguinte é muito grande, mas, se possível, vale arcar com a diferença. Equipado com o motor 1.6 THP, o C4 Cactus atinge um nível de desempenho e comportamento dinâmico raramente entregue por algum rival dentro da categoria.

C4 Cactus Shine 1.6 THP automático – R$ 94.990 – Devo optar por ela? Sim!

Como dissemos anteriormente, o salto do C4 Cactus Feel Pack para a versão Shine exige gastar R$ 10.000 a mais, porém o modelo acrescenta todos os itens do Feel Pack mais o revestimento interno de couro, freio a disco nas 4 rodas, o sistema Grip Control para o controle de estabilidade e a cereja do bolo, no caso a motor 1.6 THP com turbo e injeção direta. Nessa faixa de preço, nenhum concorrente direto entrega o mesmo desempenho que o C4 Cactus turbo.

C4 Cactus Shine Pack 1.6 THP automático – R$ 98.990 – Devo optar por ela? Sim! É uma das configurações mais competitivas do C4 Cactus.

Claro que não é um carro barato, mas, dentro do segmento no qual está inserido, o C4 Cactus topo de linha é a melhor escolha para quem deseja um SUV compacto na faixa de R$ 100.000. Esse valor, aliás, concentra boa parte das vendas da categoria. Para mostrar que não está para brincadeira com o C4 Cactus, a Citroën colocou nessa configuração do modelo uma robusta lista de equipamentos de série, que acrescenta os 6 airbags, retrovisor interno eletrocrômico e o pacote de assistentes de condução englobando o alerta de colisão com frenagem autônoma, alerta de saída de faixa, alerta de atenção do condutor, dentre outros. Líderes do segmento, como o Honda HR-V e o Hyundai Creta, por exemplo, passam fácil dos R$ 100.000 e estão longe de oferecer um pacote semelhante. Além disso, os conjuntos propulsores dos rivais mencionados ficam devendo em performance ou economia de combustível. Nessa configuração, o C4 Cactus é uma excelente escolha!

 
 
Citroën C4 Cactus 2019
 
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
 
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
 
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
 
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
 
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
 
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
 
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
 
Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |