Civic é o preferido dos deficientes

Segundo pesquisa, sedã da Honda foi eleito o melhor carro para pessoas com deficiência

Apesar de simples, o carro mantém o aspecto esportivo que o fez famoso | Imagem: Thiago Vinholes

A “Revista Nacional de Reabilitação”, publicação especializada em assuntos como acessibilidade e inclusão de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, realizou uma pesquisa com leitores e formadores de opinião que elegeram o Honda Civic como melhor veículo para portadores de deficiência. Na pesquisa, que acontece há 15 anos, a Honda e a Toyota costumam liderar as votações, no entanto, este ano o segundo lugar foi dividido entre a Fiat, com a multivan compacta Doblò e a Nissan com a minivan Livina. O sedã Toyota Corolla ficou em terceiro lugar com 15% dos votos.

Na pesquisa são analisados itens como acessibilidade aos comandos de painel, espaço interno e de porta-malas, funcionalidade, conforto, visibilidade, preço e condições de compra, além do atendimento da rede de concessionárias. No último item, a Honda saiu na frente com seu programa Honda Conduz, criado em 1997, que baseia-se em atendimento diferenciado, concessionárias com acessibilidade e uma equipe de de vendedores treinados, que tem garantido o primeiro lugar da marca nos últimos quatro anos (com outro sedã, o City).

É perceptível que a pesquisa reflete os resultados das ações das montadoras em suas participações ativas neste segmento. Segundo o último Censo realizado pelo IBGE, estamos falando de um universo de mais de 45 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência, um nicho que merece atenção dos fabricantes.

 

Posição Modelo Porcentagem
Honda Civic 23%
  Fiat Doblò e Nissan Livina 17%
  Toyota Corolla 15%
   Honda Fit e Chevrolet Cruze 13%
   Ford EcoSport e Renault Duster  9%
   Chevrolet Spin, Renault Sandero e Nissan Gran Livina  7,5%
   Renault Fluence e Honda City  5,5%
   Fiat Palio Weekend e Toyota SW4  4,5%
   Chevrolet Corsa Classic, Volkswagen Fox, Ford Focus, Fiat Uno e Citroën Air Cross  3,5%
 10º  Outros  2%

Veja mais: Entenda como funciona o mercado dos carros para deficientes.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!