Clássico da Volkswagen, Passat chega à 8ª geração

Modelo, que só não vendeu mais que Golf e o Fusca, traz mais tecnologias e estreia a nova identidade visual da marca

VW Passat 2015 | Imagem: VW

Depois do Golf, o posto de segundo carro mais tradicional da Volkswagen é do Passat. E ele está totalmente novo. A marca revelou nessa quinta-feira (4) as primeiras imagens e informações sobre a oitava geração da série, que já apareceu nas versões sedã e Variant e que posteriormente serão apresentadas ao público no Salão de Paris, na França, em setembro deste ano.

O Passat 2015 é o primeiro produto da VW a aderir a nova identidade visual da marca, que já vinha sendo testada em conceitos, como o Cross Blue e o T-Roc. Além disso, a parte frontal do carro ainda lembra a do XL1, o carro supereconômico da Volks capaz de rodar mais 100 km com apenas um litro de combustível. É, portanto, um design bastante aerodinâmico.

Bem diferente das outras gerações do Passat, principalmente da primeira, de 1973 e que fez muito sucesso no Brasil, a oitava linha do carro tem um desenho esportivo, com teto mais baixo e a frente esguia. Há uma nova linha de cintura na lateral, que faz um interessante jogo de luzes e sombras, e a traseira tem lanternas em formato de polígono, como no Golf VII, porém já mais estilizada.

Todo conjunto óptico do carro utiliza LEDs, inclusive na parte frontal, onde a tecnologia avançou tanto a ponto de substituir as lâmpadas de xenônio. Além de mais eficiente, esse sistema também proporciona um efeito estético de mais destaque.

Por dentro do Passat 2015

O novo Passat parece ser tão refinado quanto um carro da mesma categoria de marcas de luxo como Mercedes-Benz ou BMW. Para o painel de instrumentos a VW tomou emprestado o novo cluster do Audi TT (a Audi pertence ao Grupo VW), que é totalmente digital, podendo ser personalizado com diferentes temas ou priorizando determinadas funções. A cabine ainda vem recheada com head-up display, que projeta informações do painel no para-brisa, central multimídia com tevelvisão e GPS com mapas em 3D. O carro pode servir até de servidor de internet para smarphones e tablets dos ocupantes que estão a bordo.

Mudam ainda o volante, com um formato mais uma vez parecido com o do Golf, e a parte superior do painel é enfeitada com três filetes cromados que se alinham às abas das saídas de ar do climatizador. Este, por sinal, tem três zonas de climatização e controle digital. Os porta-malas também cresceram: o sedã leva 586 litros e a Variant comporta 650 l. A VW só não alterou o desenho do console central, que mantém um porta-objetos com tampa corrediça e a mesma alavanca do câmbio, com pomo revestido em couro.

Vídeo: AUTOO avaliou o Park Assist, sistema que estaciona o carro sozinho

Para melhorar a segurança, a VW desenvolveu um sistema de freios automáticos para o Passat, que trabalha em conjunto com os sensores do controlador de velocidade de cruzeiro adaptativo (ACC). O objetivo do equipamento é evitar colisões, principalmente em trânsito urbano, ou diminuir a força do impacto em uma batida inevitável. O modelo também é o primeiro da série a receber o sistema Park Assist, que estaciona o veículo (e também retira) em vagas paralelas ou longitudinais sem o motorista precisar encostar no volante.

A VW só escondeu os detalhes sobre a motorização do Passat 2015, que deverá adotar versões atualizadas dos propulsores TSI que a marca já utiliza, com recursos como turbocompressor e sistema de injeção direta de combustível. Já a transmissão deve contar com sistema DSG de dupla embreagem.