Com SUV inédito, Ford pode explorar um promissor nicho de mercado no Brasil

Marca promete para a América do Sul modelo mais robusto que os SUVs compactos
Ilustração da Ford para o seu futuro utilitário compacto

Ilustração da Ford para o seu futuro utilitário compacto | Imagem: Divulgação

Hoje vivemos uma situação um tanto quanto paradoxal no segmento de utilitários esportivos no Brasil. Enquanto grande parte dos consumidores é atraído por esses modelos conquistados pela posição de dirigir elevada e o visual mais robusto, há uma parcela de clientes que ainda sente falta de um pouco mais de valentia, por assim dizer, dos atuais SUVs compactos e médios. É uma raridade encontrar hoje em dia SUVs modernos que ofereçam um sistema mais completo de tração 4x4, com reduzida e a possibilidade de bloqueio dos diferenciais, por exemplo.

Você até se depara no mercado com produtos como o Troller T4, TAC Stark e o Suzuki Jimny, autênticos jipes que contam com um apetite voraz pelas trilhas mais desafiadoras, mas, se retirados desse ambiente, veremos que falta a eles mais espaço interno, um rodar mais confortável na cidade e um melhor comportamento dinâmico, entre outros atributos que seriam muito valorizados por quem curte uma trilha no fim de semana, mas também precisa de um carro que seja ao mesmo tempo versátil para ir de casa ao trabalho e viajar por longas distâncias com a família.

E é exatamente nesse meio-termo – entre os utilitários esportivos urbanos e os jipes de proposta off-road – que a Ford pode trazer para o mercado brasileiro uma interessante novidade que promete fazer a ponte entre essas duas propostas.

Estamos falando do futuro “baby Bronco”, como a mídia norte-americana convencionou chamar o aguardado modelo derivado da releitura do Bronco. Ainda sem nome definitivo, a novidade foi descrita pela Ford como um utilitário “compacto, robusto e fora-de-estrada”.

Olhando um pouco para a história da Ford, o Bronco foi um modelo de relativo sucesso cultivando exatamente a proposta de ser um SUV menor, com carroceria 2 portas, mas com destacada altura em relação ao solo e boa vocação para o off-road. O Ford Bronco original foi produzido de 1966 até 1996, portanto provou que a receita tem uma boa aceitação.

A previsão é que o futuro “baby Bronco” seja lançado em 2020 nos EUA, chegando ao Brasil talvez a partir de 2021. Ele deverá compartilhar a plataforma com a geração mais recente do Escape, porém com reforços para atender a proposta de ser um modelo capaz de encarar os desafios off-road mais intensos. Como pode ser visto na nova geração do Land Rover Defender, os novos Bronco e o seu derivado compacto deverão adotar contornos mais retos para a carroceria, solução estética que cria não só um aspecto sólido e forte para o visual dos modelos, como favorece o aproveitamento do espaço interno.

Segundo rumores, variantes 1.5 e 2.0, ambas da família EcoBoost (turbo e injeção direta), deverão figurar sob o capô da linha Bronco. Opções eletrificadas também devem ser acrescidas à gama.

Se cumprir com o que os rumores sugerem, o futuro “utilitário compacto, robusto e off-road” que a Ford prepara terá grandes chances de se destacar aqui no Brasil e nos países vizinhos. Ao oferecer mais conforto e bom nível de equipamentos, sem deixar de lado os atributos técnicos que compõem um bom jipe, se não exagerar no preço a novidade reunirá todas as condições para uma carreira promissora. Vamos acompanhar de perto todas as evoluções do projeto.

Primeira imagem oficial do novo Ford Bronco ainda sob disfarce: linha retas devem prevalecer na carroceria
Primeira imagem oficial do novo Ford Bronco ainda disfarçado: linhas retas devem prevalecer na carroceria
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!