Coronavírus pode afetar produção de carros no Brasil

Presidente da Anfavea afirma que indústria nacional pode sofrer com falta de peças já a partir do mês de março
Linha de montagem da FCA: produção mundial de veículos em queda

Linha de montagem da FCA: produção mundial de veículos em queda | Imagem: FCA/Leo Lara

Na última sexta-feira (6), a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) informou que a produção de algumas de suas associadas pode ser afetada por conta do novo coronavírus. Com os reflexos da doença na China, o volume de envios de componentes importados estaria diminuindo e, a partir de março, linhas de montagem já ficariam sem peças para dar continuidade à fabricação de carros.

Enquanto a covid-19 está afetando a produção e a logística de transporte internacional, a Anfavea afirma que as empresas associadas já estão buscando alternativas como diminuir o ritmo de produção ou ainda importar peças por via aérea, não por navio. Esta última medida tornaria os custos dos componentes mais altos.

Entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, afirmou que está aguardando uma posição do governo federal sobre um possível estímulo à economia para diminuir os impactos da produção reduzida. Ainda não houve nenhuma sinalização nesse sentido dentro das esferas governamentais.

“O Brasil, pelo que sabemos, ainda não tem nenhuma medida (de estímulo à economia), a não ser um indicativo de queda na taxa Selic. É uma reflexão que a Anfavea está fazendo, sabemos das limitações. Mas é um problema que precisamos enfrentar”, disse o presidente da associação.

Volkswagen Virtus entra em produção na fábrica Anchieta
Fabricantes cogitam a importação de peças por via aérea
Imagem: Divulgação