Covid-19: depois da França, Alemanha também prepara ajuda bilionária ao setor automotivo local

Medida, que deverá ser revelada na terça-feira, contempla a renovação de frota no país
Após a França, alemães também preparam amplo pacote de estímulo para a indústria automotiva

Após a França, alemães também preparam amplo pacote de estímulo para a indústria automotiva | Imagem: Reprodução internet

Após a França anunciar na semana passada um pacote de 8 bilhões de euros para recuperar o setor automotivo do país, agora a principal economia da zona do euro também deve se manifestar. Segundo a agência de notícias Reuters citando duas fontes ligadas ao assunto, o Ministério da Economia alemão deverá apresentar um pacote da ordem de 5 bilhões de euros (aproximadamente R$ 30 bilhões) para incentivar a venda de veículos novos no país.

Em linhas gerais, o programa vai pagar bônus aos consumidores que optarem tanto por modelos com propulsão térmica convencional como carros eletrificados. O valor desse incentivo pode chegar a 2.500 euros (cerca de R$ 15 mil) por veículo. Se o modelo apresentar nível de eficiência superior, o governo pode pagar mais 500 euros sobre o valor.

A Alemanha já conta com um programa de incentivo para carros elétricos e híbridos, sendo que, para esses veículos com propulsão alternativa, o bônus será elevado em mais 1.500 euros e 750 euros, respectivamente.

A medida de apoio do governo alemão ainda encontra resistência entre alguns políticos. Parte dos membros do congresso desejam que esses incentivos sejam pagos apenas para carros elétricos com o objetivo de contribuir para a redução na emissão de poluentes.

Em paralelo, outros setores da indústria questionam grandes incentivos para as empresas automotivas. Segundo eles, um programa moderno de aquecimento da economia deveria priorizar as políticas envolvendo a transformação climática atual e não apenas um tipo de indústria.

Vamos aguardar a apresentação definitiva do governo alemão, que deverá ocorrer na terça-feira desta semana, para verificarmos qual será o caminho adotado pela administração pública.

Aqui no Brasil, a Anfavea sinalizou no mês passado que está desenvolvendo estudos para um eventual programa de renovação de frota que seria apresentado ao governo do país. Até o momento, contudo, não surgiram novos detalhes ou evoluções concretas sobre o assunto.

Linha de produção da Volkswagen em Wolfsburg, sede mundial da companhia
Linha de produção da Volkswagen em Wolfsburg, sede mundial da companhia
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!