Depois de Brasil e Rússia, Ford estuda fechar fábricas na Índia

Assim como no Brasil, operação deficitária e queda nas vendas seriam os motivos
Acima detalhe do Ford EcoSport produzido na Índia

Acima detalhe do Ford EcoSport produzido na Índia | Imagem: Divulgação

A Índia, que já exporta o EcoSport para a Argentina e poderia abastecer outros mercados (incluindo o Brasil, caso a Ford cogitasse oferecer a próxima geração do SUV por aqui), ao que tudo indica será mais um país em que a fabricante vai promover uma profunda reestruturação de seus negócios.

Segundo reportagem do jornal indiano The Economic Times, a Ford já está em contato com algumas montadoras para vender suas fábricas no país asiático ou ceder suas linhas de montagem para que automóveis de outras marcas sejam produzidos por ali.

De forma oficial, a Ford não comenta o assunto, mas fontes ouvidas pelo jornal creditam a decisão da empresa para “incerteza nas perspectivas de crescimento no longo prazo” bem como “sérios desafios” no uso da capacidade produtiva total instalada no país.

É fato que a Ford começou nos últimos anos um forte movimento de saída ou revisão de suas operações em países onde os negócios da companhia eram deficitários. 

Motivos

Além de encerrar as atividades de manufatura no Brasil, a Ford também deixou de produzir carros de passeio na Rússia.

Assim como na Índia, um dos motivos que pesaram na decisão da Ford no Brasil foi a elevada capacidade ociosa de suas fábricas, cenário agravado por conta da pandemia. Com isso, a operação da marca no Brasil acumulava prejuízo bilionário

O mercado de automóveis de passeio na Índia também reduziu consideravelmente nos últimos meses por conta dos reflexos da pandemia.

Sem conseguir estabelecer uma parceria com a indiana Mahindra, fontes ouvidas pelo The Economic Times revelam que a Ford tentou uma aproximação com as chinesas MG, Changan e Great Wall, porém as negociações não seguiram por conta de tensões geopolíticas na fronteira entre China e Índia.

Atualmente a Ford conta com fábricas de automóveis e motores na Índia (Chennai e Sanand), porém vendeu menos de 2.800 carros em junho no país.

De forma oficial, a Ford revelou apenas que “continua avaliando suas alocações de capital na Índia e espera tomar uma decisão ao longo do segundo semestre de 2021”.

Vale lembrar que flagras recentes sinalizavam que a Ford finalizava os testes para o facelift do EcoSport indiano, um sinal de comprometimento com o país. Resta saber agora qual será o destino do modelo, bem como se haverá uma nova geração do SUV.  

Ford EcoSport indiano é comercializado na Argentina
Ford EcoSport indiano é comercializado na Argentina
Imagem: Divulgação