Dica do Guru: os carros do Salão que vale a pena esperar

De compactos a SUVs, saiba quais são os modelos interessantes que chegam às lojas em 2017
Chevrolet Tracker 2017

Chevrolet Tracker 2017 | Imagem: Divulgação

Talvez como um reflexo da crise econômica que abala o Brasil, a 29ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo não nos reservou muitas surpresas. Aliás, muitos modelos que eram esperados, como os facelifts do Toyota Corolla e o Ford EcoSport ficaram mesmo só na promessa.

De qualquer maneira, o público verá algumas novidades bem interessantes, a maioria chegando ao mercado já nos primeiros meses de 2017. Para facilitar quais modelos vale a pena esperar, o Guru dos Carros preparou uma lista que você confere agora:

Renault Kwid: um hatch compacto com jeito de “mini-SUV”, o Kwid se destaca pela boa altura livre em relação ao solo, que no modelo indiano é de 18 cm, e também vai contar com o novo motor 1.0 tricilíndrico da marca. Apesar do acabamento simples, típico da categoria, o Kwid agrada pelo visual e contará com a boa central multimídia com navegador integrado utilizada pela maioria dos modelos da Renault atualmente. O Kwid é um modelo de proposta bem peculiar, que vale a pena a espera. Chega ao mercado por volta do segundo trimestre de 2017.

Renault Captur: o "nosso" Captur vai ficar devendo o excelente conjunto do modelo europeu, que traz como destaque o motor 1.2 turbo e câmbio de dupla embreagem, mas ao menos dará melhores condições para a Renault atuar no segmento dos SUVs compactos. O Captur usará a base do Duster, porém com interior mais refinado, melhor acabamento e ergonomia mais caprichada. Vale a pena optar por suas versões intermediárias, que utilizarão o novo motor 1.6 SCe e câmbio automático do tipo CVT. 

Renault Sandero e Logan: os dois modelos da Renault receberão ainda neste ano os novos motores 1.0 e 1.6 16V desenvolvidos pela marca. Vale a pena aguardar pelo Logan e Sandero com o bloco 1.6 16V, que contará com sistema start-stop e promete entregar bons números de consumo. Com a introdução do sistema, a dupla será um dos poucos modelos da categoria a contar com o recurso.

Hyundai Creta: apesar da Hyundai sempre desmentir cada vez que alguém noticiava as intenções da marca em entrar para o segmento dos SUVs compactos, a fabricante finalmente revelou aos brasileiros o Creta, seu modelo para entrar na categoria hoje dominada por Honda HR-V e Jeep Renegade. Com motor 2.0 16V de 166 cv, o Creta aposta no bom desempenho e quem é fã de números generosos de potência e torque para conquistar seu quinhão entre os SUVs. Com boa qualidade construtiva e trazendo um bom pacote de equipamentos nas versões mais caras, o Creta promete ser uma boa aposta.

Chevrolet Tracker: assim como o Creta, o Chevrolet Tracker 2017 também aposta no bom desempenho, porém com a vantagem de não deixar de lado a economia de combustível. O SUV compacto da Chevrolet passa a contar com o mesmo 1.4 turbo do Cruze, com start-stop e injeção direta, o que vai conferir ao Tracker um dos conjuntos mecânicos mais eficientes do segmento. O visual do Tracker foi atualizado, bem como o interior, e o modelo passa a contar com o serviço OnStar, um atributo exclusivo na categoria.

Peugeot 3008: com uma mudança de proposta, o 3008 estreia a nova geração no Brasil com uma pegada mais SUV. O visual tornou-se mais robusto e agressivo, com destaque para a grade dianteira encorpada. O ponto forte do 3008 vai para o interior, que ficou mais cativante com o painel digital e a central multimídia combinando com um acabamento muito caprichado, bem ao gosto dos franceses. O conjunto motor e câmbio segue o eficiente 1.6 THP com a transmissão automática de 6 marchas. A previsão é que o novo 3008 chegue às lojas ao longo do primeiro semestre de 2017.

Suzuki S-Cross: se faltava um “tempero” para o S-Cross, a Suzuki tratou de colocá-lo na linha 2017 do S-Cross com a chegada da versão 1.4 turbo para o modelo na configuração 4Style. Ele será oferecido somente com câmbio automático de 6 marchas, podendo contar com tração dianteira ou integral. O modelo oferece bom espaço interno e porta-malas para a família e suas opções de conjunto mecânico são bem peculiares dentro da categoria, o que confere ao S-Cross relativo destaque na categoria.

Honda WR-V: ao invés de apenas aplicar plásticos ou só elevar a altura do Fit, a Honda foi um pouco mais além e criou uma nova identidade visual para seu Fit aventureiro. Se não é um produto completamente novo, ao menos o WR-V entrega um conjunto bem mais original em relação a modelos como o Hyundai HB20X, Volkswagen CrossFox e outros. A expectativa da Honda é introduzir o WR-V no mercado até o fim do primeiro semestre de 2017.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!