Dodge, RAM e Chevrolet superam japonesas em estudo de qualidade

Levantamento realizado pela J.D. Power no mercado norte-americano revela a evolução das marcas locais
Dodge Challenger 50th Anniversary Edition

Dodge Challenger 50th Anniversary Edition | Imagem: Divulgação

Um dos estudos mais famosos realizado pela J.D. Power, o IQS Study 2020, sigla para “Estudo de Qualidade Inicial” na tradução direta, revelou que as fabricantes norte-americanas evoluíram em seu país-sede. A pesquisa aponta quais marcas e modelos oferecidos nos EUA apresentaram mais ou menos defeitos nos primeiros 90 dias de utilização após a compra.

A pesquisa aponta a quantidade de defeitos relatados pelos entrevistados a cada 100 unidades comercializadas. Nesse cenário, que levou em consideração apenas veículos 0 km com ano modelo 2020, a liderança foi dividida por ninguém menos que a Dodge e a Kia. A norte-americana e a sul-coreana tiveram um índice geral de 136 defeitos a cada 100 carros nos primeiros 90 dias, com ambas ficando em primeiro lugar. Quanto menor o número defeitos, obviamente, melhor é a classificação.

Na terceira posição outro empate, mas desta vez entre Chevrolet e RAM, a divisão de picapes e comerciais da Fiat-Chrysler. Ambas obtiveram um índice de 141 defeitos a cada 100 unidades no levantamento deste ano. No IQS 2020, a média geral de pontuação foi de 166 defeitos a cada 100 veículos e outras empresas dos EUA mostraram desempenho acima da média do mercado. Foram elas Buick (150 defeitos), GMC (151), Jeep (155) e Cadillac (162).

Com isso, as fabricantes norte-americanas superaram japonesas que são referência em qualidade, como Toyota e Honda (ambas com 177 defeitos a cada 100 unidades), Nissan (161), Mazda (184), entre outras. 

No entanto, nem todas as montadoras norte-americanas se saíram bem na edição 2020 do estudo. Participando do levantamento pela primeira vez, a fabricante de carros elétricos de Elon Musk, a Tesla, foi mal. Seu índice foi de 250 defeitos a cada 100 carros, colocando-a entre as piores dos EUA. Apesar disso, a J.D. Power não colocou a Tesla oficialmente no estudo pois, em 15 estados onde é necessário autorização da montadora para realizar perguntas aos proprietários, a empresa não cedeu a permissão.

Ainda de acordo com o levantamento da J.D. Power, o carro que teve a melhor performance individual no IQS 2020 foi o Chevrolet Sonic, com índice de 103 defeitos. O estudo revelou também que praticamente 25% de todas as reclamações de defeito registradas no estudo foram referentes a problemas relacionados com a central multimídia dos carros. Entre as principais dificuldades estavam o sistema de comandos de voz, conectividade com Android Auto e Apple Car Play e problema de conexão por Bluetooth.

Kia Seltos 2021
Kia Seltos 2021
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!