Você acha que já é hora de comprar um chinês, ou até mesmo um indiano? Se a resposta é não, saiba que você não está sozinho. Um estudo da GfK Automotive, intitulado Barometer of Automotive Awareness and Imagery Study, mostra que só 38% dos consumidores norte-americanos comprariam um carro produzido na China, enquanto apenas 30% consideram um carro da Mahindra ou da Tata.

Por outro lado, 95% dos pesquisados afirmaram que comprariam um carro de uma montadora estadunidense; 76% gostariam de ter um alemão na garagem; 75% comprariam um japonês e 49% teriam um coreano. Chineses e indianos, no entanto, têm uma esperança: entre a geração Y – indivíduos nascidos entre 1978 e 1990 – a porcentagem de intenção de compra sobe para 52% e 41%, respectivamente.

Segundo o relatório, chineses e indianos podem passar pelo mesmo processo dos coreanos, que demoraram 15 anos para conquistar os norte-americanos. “Contudo, destacamos que qualidade, desempenho, segurança e confiabilidade fazem toda a diferença”, destaca a pesquisa.

Rodrigo Mora

|