Mais um caso de clones: a Opel apresentou na Alemanha a nova geração do Combo, multivan que divide plataforma com o Doblò europeu. Assim como o primo distante da Fiat, o modelo da Opel tem na versatilidade seu ponto forte, como a possiblidade de oferecer duas opções de entreeixos e altura do teto.

Dependendo da necessidade, os clientes podem optar por uma versão com 2,75 m de entreeixos, ou com 3,10 m. Quando à altura do compartimento de cargas, ela pode ser de 1,85 m ou 2,10 m. Na configuração para passageiros, há opções de cinco e sete ocupantes. Para facilitar o acesso, há como opcionais uma ou duas portas laterais.

Quanto à motorização, estão disponíveis seis propulsores. O bloco movido a gasolina é um 1.4 litro, de 96 cv, enquanto o impulsionado por gás natural (1.3 litro) gera 121 cv. Ambos estão acoplados a uma transmissão manual de seis marchas. Já a gama movido a diesel abrange motores de 1.3 a 2.0 litros, com potências que variam de 91 a 136 cv. Nas versões topo de linha, o câmbio também é manual, só que de seis marchas.

Rodrigo Mora

|