Fiat e Chevrolet vão explorar novos segmentos no Brasil

Sucessor do Chevrolet Spin e projeto 376, da Fiat, miram em novos desejos dos consumidores
Chevrolet Orlando vendido na China: inspiração para o sucessor do Spin nacional

Chevrolet Orlando vendido na China: inspiração para o sucessor do Spin nacional | Imagem: Divulgação

Em raros momentos do mercado alguma marca traz um produto diferente, de olho até mesmo em novas demandas ou desejos que surgem por parte dos consumidores.

No horizonte do setor automotivo, duas iniciativas em particular prometem se destacar nessa linha aqui no Brasil. Estamos falando da Fiat com o seu projeto 376 e a GM com o futuro modelo com o qual vai substituir o Chevrolet Spin no país.

A grande sacada no caso da Fiat será trazer para o segmento de SUVs médios o conceito da silhueta inspirada nos cupês, solução que fez sucesso nas marcas premium e começa a ser explorada pelas fabricantes generalistas como é o caso da Renault com o Arkana na Europa.

A novidade trará uma interessante complementaridade para a gama da Stellantis como um todo, uma vez que o novo SUV no portfólio da Fiat será uma opção ao Jeep Compass para quem deseja um utilitário esportivo mais arrojado e com proposta esportiva. Uma boa ideia do que podemos esperar para a novidade certamente pode ser encontrada no conceito Fastback revelado no Salão de São Paulo em 2018.

A boa notícia é que vamos conhecer em breve o resultado final do projeto 376, uma vez que a previsão de estreia da novidade é para fevereiro de 2022. Enquanto isso, o designer Kleber Silva preparou uma projeção do que podemos esperar da novidade tomando como base o próprio Fastback e modelos recentes da marca como a nova Toro 2022.

Podemos esperar para a novidade da Fiat um alinhamento em termos de preço (partindo de algo em torno dos R$ 140 mil ou talvez um pouco menos) e mecânica com o Jeep Compass, sobretudo a presença do motor 1.3 turbo com injeção direta. Considerando o caráter mais dinâmico e urbano do futuro Fiat nacional, talvez ele conte apenas com tração dianteira. Algo a conferir no curto prazo assim que mais detalhes sobre a novidade emergirem. 

No caso da GM, por sua vez, a boa aposta da marca será lançar aqui no Brasil um sucessor do Chevrolet Spin que preserve a proposta original do modelo: oferecer até 7 lugares a um preço acessível.

Hoje em dia o mercado carece de opções modernas com três fileiras de assentos e preço na casa dos R$ 100 mil.

Olhando para o exterior, é fato que a GM já conta com um modelo pronto. Estamos falando do Chevrolet Orlando chinês, produto que inclusive compartilha a plataforma GEM que também sustenta os projetos de Chevrolet Tracker, bem como o Chevrolet Onix e o Chevrolet Onix Plus fabricados no Brasil.

Segundo a estratégia da GM para o nosso mercado, além da inédita sucessora da Montana ainda falta um novo produto para integrar o atual ciclo de investimentos da empresa no país, que foi retomado após os abalos da pandemia. Tudo leva a crer que trata-se do aguardado crossover substituto do Spin, provavelmente produzido também em São Caetano do Sul (SP). 

Ao mesclar traços de um crossover com a versatilidade dos 7 lugares, o Chevrolet Orlando poderia ser uma excelente aposta para o Brasil. Claro que ainda existe a possibilidade da marca trabalhar em um inédito SUV 7 lugares com foco no custo-benefício. Inclusive, ao que tudo indica, esse tipo de modelo deverá ganhar força aqui no Brasil na medida em que a Renault deverá nacionalizar o produto final derivado do conceito Dacia Bigster. Não podemos esquecer ainda da Jeep, que lança neste ano seu esperado modelo com três fileiras de assentos produzido em Goiana (PE). 

Logo, se você anseia por produtos diferentes no mercado e as propostas que citamos aqui vão ao encontro das suas necessidades, vale a pena aguardar até o ano que vem para comprar seu próximo veículo. Saindo um pouco do convencional, os lançamentos de Fiat e Chevrolet podem ainda mexer com a concorrência. Vamos acompanhar de perto!

Fiat vai investir em um SUV-cupê no Brasil: novidade provavelmente deverá atuar no segmento de médio porte
Fiat vai investir em um SUV-cupê no Brasil: novidade provavelmente deverá atuar no segmento de médio porte
Imagem: Kleber Silva/KDesign