Ford e Mahindra trabalham em novo SUV para a Índia e mercados emergentes

Parceria entre as marcas dará origem a nova geração do XUV500 e inédito modelo para a marca do oval azul
Ford

Ford | Imagem: Divulgação

Com o segmento dos utilitários esportivos em expansão também na Índia, as montadoras por lá vêm se organizando para oferecer ou renovar seus produtos e, dessa forma, manterem-se  competitivas naquele mercado. Assim como acontece no Brasil, entre os SUVs médios, o carro a ser batido é o Jeep Compass. Para competir, a indiana Mahindra e a Ford estão desenvolvendo uma nova plataforma de SUV que dará origem a mais um rival do modelo da Jeep. Aliás, as duas empresas trabalham em forte colaboração no país asiático desde o ano passado. 

De acordo com o site Indian Autos Blog, a parceria deverá dar origem a uma nova geração do Mahindra XUV500, o atual SUV médio da marca, e também a um inédito SUV médio da Ford que será específico para o mercado indiano. Devido às similaridades com o nosso mercado, a chegada desse modelo ao Brasil pode não ser tão difícil de virar realidade.

Segundo os executivos da Mahindra, o início dos trabalhos de desenvolvimento em conjunto com a Ford só não ocorreram ainda por conta da pandemia da Covid-19. Por enquanto, sabe-se que o XUV500 da marca manterá o nome nessa nova geração, enquanto o modelo da Ford ainda não tem nome definido - é tratado apenas como projeto W605. O seu visual deverá ser muito diferente do SUV da Mahindra por conta da identidade visual da marca.

A publicação afirma ainda que o Mahindra XUV500 de nova geração deverá ser voltado para um uso familiar e com foco no custo benefício. Já o SUV da Ford, apesar de compartilhar a plataforma, será voltado a uma experiência mais refinada e prazerosa. Ainda não existem muitos detalhes da parte mecânica, mas a Mahindra afirmou que o seu SUV terá um 2.0 turbo a gasolina com injeção direta de combustível, gerando cerca de 190 cv de potência e 38,7 kgfm de torque.

Ford Territory 2020
Acima o Ford Territory, SUV médio que deve chegar ao Brasil ainda neste ano
Imagem: Divulgação