Ford explica porque ''matou'' seus sedans e hatches

Depois de priorizar caminhonetes, SUV e elétricos, marca apresenta seus motivos para sair dos segmentos tradicionais
Ford Fusion 2019

Ford Fusion 2019 | Imagem: Divulgação

Não é hoje que a Ford está priorizando segmentos mais rentáveis para marca. Foi por conta disso que o foco da empresa se voltou às caminhonetes, SUVs e modelos elétricos. À exceção do último, que ainda está em desenvolvimento, todos os demais mercados restantes possuem margens de lucro maiores. Com isso, a Ford está deixando de oferecer sedans e hatches nas Américas.

Depois da morte de modelos como Fiesta, Focus e Fusion - que deixou o nosso país em maio - não só nos EUA, como também no Brasil, a marca finalmente deu seus motivos, justificando o que antes parecia apenas um movimento ganancioso. Do ponto de vista da Ford, não foi apenas o dinheiro que levou a empresa a tal decisão. Muito do peso dessa escolha teria vindo do próprio mercado.

Durante uma entrevista cedida ao site Ford Authority, Kumar Galhotra, presidente da Ford para a América do Norte e vice-presidente da Ford Motor Company, afirmou que esta decisão veio após observar as tendências do mercado. “O ponto principal aqui é que o segmento de sedans está em declínio há muito tempo e este declínio foi acelerado nos últimos anos, não apenas para nós”, disse o executivo.

Saiba mais: Ford Territory encarece e chega próximo dos R$ 200 mil

Dado este cenário, os segmentos tradicionais perdendo espaço, a Ford precisava investir no que dá resultado. “Nossa indústria consome muitos recursos, o que pode chegar a bilhões de dólares. A questão então passou a ser, neste ambiente com uma quantidade finita de capital, onde queremos investir? Queremos investir em um segmento em declínio ou queremos investir em um segmento em crescimento?”, concluiu.

O mercado de hatches e sedans está em declínio globalmente. Um levantamento realizado pela consultoria JATO Dynamics apontou que os sedãs perderam 6,8% de participação no mundo todo no ano passado ao se comparar os números com 2018. Até mesmo a China, país que apreciava sedans compactos e médios, agora está de olho nos SUVs. Nos EUA, a participação de mercado dos sedans caiu de 39% em 2009 para apenas 22% em 2019. No caso dos hatches, a procura caiu de 12% entre 2018 e 2019. 

Fábrica da Ford em São Bernardo em 2013: em breve nas mãos da CAOA
Fábrica da Ford em São Bernardo chegou a fabricar o Fiesta
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!