Como já havíamos noticiado aqui no Autoo, a Ford vai mudar sua estratégia dentro do segmento de SUVs compactos para o mercado europeu.

Considero um pouco “robusto” demais para as preferências dos consumidores na Europa, a marca vai lançar em breve o Puma, um SUV compacto derivado da mesma plataforma do novo Fiesta e que promete entregar um conjunto mais competitivo para atender os anseios dos clientes no Velho Continente.

Dentro da gama Ford, apenas para lembrar, o nome Puma remete a um cupê compacto vendido entre 1997 e 2002. Ao adotar um nome conhecido dos europeus, a Ford parece ter como objetivo se desvincular de vez da imagem do EcoSport por lá.

Entre suas qualidades, o Ford Puma vai oferecer um bom porta-malas, com capacidade para 456 litros de bagagem, um interior “versátil” nas palavras da Ford e um conjunto mecânico que promete alto nível de eficiência. Entre os destaques nessa área figura o sistema Ford EcoBoost Hybrid, no caso um motor/gerador elétrico, chamado pela Ford de BISG (Belt-Driven Integrated Starter/Generator), que permite armazenar a energia gerada pelo carro nas frenagens em uma bateria de de 48V. O motor/gerador elétrico usa essa energia para ajudar a impulsionar o veículo, trabalhando em conjunto com o motor 1.0 EcoBoost. O conjunto, acrescenta a Ford, entrega 155 cv de potência combinada.

O segmento de utilitários esportivos recebe uma atenção cada vez maior das fabricantes e não é sem razão. A Ford revela que um em cada cinco veículos que comercializa na Europa pertence a alguma categoria dos SUVs.

Até o momento a marca revelou apenas um breve teaser do Puma, sendo que é possível conhecer mais detalhes no vídeo abaixo. Quem sabe o modelo também inspire a próxima geração do EcoSport fabricado no Brasil. Vamos acompanhar de perto os próximos passos da Ford. 

 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/