Ford só terá novos projetos no Brasil se reduzir custos

Em evento na fábrica de Camaçari (BA), presidente da marca para a América do Sul, pede enxugamento rápido de gastos
Acima o Ford Ka na linha de produção de Camaçari (BA)

Acima o Ford Ka na linha de produção de Camaçari (BA) | Imagem: Divulgação

Em conversa com funcionários e fornecedores na fábrica de Camaçari (BA), o presidente da Ford para a América Sul, Lyle Watters, afirmou aos presentes que pretende enxugar ainda mais os custos da empresa para que, em 2020, possa ser anunciado um novo ciclo de investimentos com a produção de veículos inéditos na fábrica baiana.

No início de 2019, a Ford encerrou a produção do Fiesta em São Bernardo do Campo (SP), fechando a fábrica no final de outubro. A linha Focus, importada da Argentina, também parou de ser oferecida. Assim, a operação brasileira se alinha mais à estratégia da matriz norte-americana de oferecer veículos de maior valor agregado, focando em picapes e SUVs.

Hoje, em Camaçari (BA) são fabricados os modelos Ka, Ka Sedan e EcoSport e é na produção desses carros que Watters pede a redução dos custos. Em entrevista ao jornal Correio da Bahia, Watters declarou que: “nós temos um problema muito grande: a nossa base de custos não é competitiva no longo prazo. Decisões e medidas urgentes precisam ser tomadas”.

Para o executivo, existem algumas possibilidades de novos produtos serem produzidos na Bahia, mas dependem de a fábrica ter gastos mais enxutos: “A primeira coisa que a gente precisa é desse compromisso com a redução de custos, que precisa acontecer muito rapidamente. Na sequência, conseguimos as aprovações dos investimentos para os novos produtos. Acho que é possível que essa reestruturação aconteça em algumas semanas. Se isso acontecer, aí então, no meio do ano que vem (2020) estaremos prontos para este novo ciclo de investimentos”. 

Ford Ka e EcoSport na série especial 100 Anos
Ford Ka e EcoSport: dupla produzida em Camaçari (BA) 
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!