Graças às locadoras, Minas Gerais lidera vendas em abril; Amapá não emplacou nenhum veículo

Mês atípico vem causando grandes mudanças nos dados de emplacamentos. Maior mercado do país, São Paulo aparece apenas na 18ª posição
Placa do Mercosul: atraso na documentação fez com que 9 mil carros não fossem emplacados em janeiro, diz Fenabrave

Placa do Mercosul: atraso na documentação fez com que 9 mil carros não fossem emplacados em janeiro, diz Fenabrave | Imagem: Divulgação

O mês de abril vem sendo extremamente atípico para o ranking de vendas de veículos novos. E não foi só na lista dos carros mais vendidos, onde o Hyundai HB20 lidera com folga, que o período de quarentena está causando grandes alterações em listas de mais comercializados. O ranking por estados está “de pernas para o ar”.

Até o dia 8 de abril, números de emplacamento do Renavam revelaram que apenas 10.288 unidades foram registradas no período. Isso contando a comercialização tanto de veículos de passeio quanto os comerciais leves. Com cada estado tendo suas próprias alterações em função da quarentena por conta do novo coronavírus e a baixa demanda de pessoas físicas, a lista está bem diferente.

Geralmente o maior mercado do país, o estado de São Paulo está aparecendo apenas na 18ª colocação do ranking. Os paulistas emplacaram 42 novos veículos em abril, sendo 22 veículos de passeio e 20 comerciais. Assim, o estado respondeu por míseros 0,4% de participação nas vendas nacionais nesse período.

Com muitas locadoras e empresas de frotas emplacando novos veículos em Belo Horizonte (MG) buscando tarifas menores de IPVA, coube a Minas Gerais a liderança do ranking de emplacamentos. O mineiros responderam por 48,5% de todos os novos veículos comercializados em abril, com 4.985 unidades no total, sendo 4.434 de passeio e 551 comerciais.

O segundo colocado foi o Rio de Janeiro, com 628 unidades no total, ou 6,1% de participação. Foram 505 veículos de passeio e 123 comerciais leves na somatória de comercialização do período. Na lanterninha dos estados aparece o Amapá, que não emplacou nenhum veículo em abril até agora.

Detrans e concessionárias fechados

Os resultados parciais inesperados se explicam em parte pelo fato de que cada estado adota uma estratégia diferente para combater a pandemia. Se em São Paulo e Paraná concessionárias e os Detrans estão fechados, outras unidades da federação operam parcialmente ou permitem o funcionamento normal do comércio. No Distrito Federal, por exemplo, as lojas estão abertas, porém, as vendas bem abaixo da média. Pesam também nesse cenário o fato de a maior parte das fábricas estar em estados bastante afetados pelo vírus, sobretudo no Sudeste. Ou seja, há também problemas de distribuição além do próprio receio de potenciais clientes.

Outro sinal claro de como a situação está irregular é a média de emplacamentos diários. No começo do ano, esse número se situou acima de 10 mil unidades por dia, mas chegou a cair para menos de 500 veículos no final de março. Neste mês, a média está em torno de 1.700 unidades por dia.

Mais curiosidades de abril até o momento:

- Ceará emplacou um Renault Kwid e o Piauí, um Fiat Mobi;
- Distrito Federal emplacou 50 Chevrolet Trailblazer;
- Hyundai tem até agora 2.200 emplacamentos, ou 21% de participação no mercado;
- Toyota teve 85 emplacamentos no Espírito Santo, ou um terço do total do estado;
- Chevrolet Montana é líder na Bahia com 72 emplacamentos;
- 27 das 28 Peugeot Boxer foram emplacadas em Sergipe;
- Fiat Toro e os Jeep Compass e Renegade somaram 25 emplacamentos em Pernambuco, onde são fabricados;
- Estado que conta com fábrica da CAOA, Goiás responde por 123 dos 145 emplacamentos do CAOA Chery Tiggo 5X;
- Líder em São Paulo, Chevrolet Onix registrou apenas 4 emplacamentos no estado até agora;
- Dez Fiat Ducato respondem por quase um quarto dos emplacamentos em SP.

Posição Estado Automóveis Comerciais Total Part.
Minas Gerais 4.434 551 4.985 48,5%
Rio de Janeiro 505 123 628 6,1%
Bahia 407 216 623 6,1%
Distrito Federal 463 92 555 5,4%
Santa Catarina 434 111 545 5,3%
Mato Grosso 351 179 530 5,2%
Goiás 431 99 530 5,2%
Pará 395 60 455 4,4%
Espírito Santo 219 36 255 2,5%
10º Pernambuco 216 31 247 2,4%
11º Sergipe 152 64 216 2,1%
12º Amazonas 100 40 140 1,4%
13º Acre 86 19 105 1,0%
14º Roraima 60 35 95 0,9%
15º Tocantins 54 40 94 0,9%
16º Mato Grosso do Sul 46 19 65 0,6%
17º Alagoas 61 4 65 0,6%
18º São Paulo 22 20 42 0,4%
19º Rio Grande do Sul 14 25 39 0,4%
20º Rio Grande do Norte 16 6 22 0,2%
21º Maranhão 16 3 19 0,2%
22º Rondônia 13 3 16 0,2%
23º Paraíba 8 5 13 0,1%
24º Paraná 2 0 2 0,0%
25º Piauí 1 0 1 0,0%
26º Ceará 1 0 1 0,0%
27º Amapá 0 0 0 0,0%
  Total 8.507 1.781 10.288  

*Dados provisórios acumulados até 8 de abril. Fonte: Denatran.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!