Guia do Carro Usado: Chevrolet S10

Modelo inaugurou o segmento de picapes médias nacionais e segue uma excelente opção
Chevrolet S10 2018

Chevrolet S10 2018 | Imagem: Divulgação

Ao lado da Toyota Hilux, a Chevrolet S10 virou uma referência na categoria de picapes médias dentro do mercado brasileiro e segue até hoje como uma excelente opção para quem deseja um veículo para trabalho, lazer ou trafegar por vias não pavimentadas com mais desenvoltura.

Lançada no Brasil em 1995, a Chevrolet S10 praticamente deu vida ao segmento de picapes médias nacionais, uma evolução profunda para um mercado acostumado aos modelos de menor porte derivados de carros de passeio.

A picape chegou ao mercado somente com cabine simples, com a gama sendo complementada posteriormente pelas opções de cabines estendida e dupla a partir de 1996.

Antes dos anos 2000, destaque para a gama ficou por conta da presença do motor 4.3 V6 de 180 cv no catálogo topo de linha. O sistema de tração 4x4 chegou à picape somente em 1998.

Avançando no tempo, a segunda geração da Chevrolet S10 nacional, que segue em linha até o momento, estreou em 2012 com as opções dos motores 2.4 flex e 2.8 turbodiesel. 

Apesar do ciclo de renovação de um veículo comercial seguir um intervalo mais espaçado em relação a um carro de passeio, a Chevrolet S10 recebeu uma série de aprimoramentos no passado recente.

Entre as melhorias, vale citar a chegada do motor 2.5 flex com injeção direta a partir da linha 2015, a introdução do sistema de absorção de ruídos e vibrações para o câmbio automático nas versões diesel em 2017, entre outros avanços.

Pontos fortes

Certamente o que favoreceu a trajetória da Chevrolet S10 no Brasil foi a capilaridade da rede de concessionárias da marca no país.

No caso de um veículo robusto e com ampla orientação para o uso no agronegócio, como é o caso da S10, revendas situadas em áreas mais afastadas dos grandes centros tendem a atrair e gerar a confiança dos consumidores para adquirir determinado produto, em especial por saber que podem contar com assistência técnica especializada.

Outro ponto relevante na gama S10 fica por conta do amplo portfólio de versões, indo desde a oferta da S10 apenas com cabine e chassi até variantes sofisticadas, com cabine dupla e alto nível de equipamentos.

A Chevrolet S10 também provou ao longo de seus anos no mercado elevada robustez e confiabilidade mecânica.

O custo de peças competitivo e a manutenção acessível também são pontos favoráveis para a picape, em especial para empresas e profissionais autônomos, que precisam de um modelo com baixo custo de propriedade para otimizar os ganhos.

Pontos fracos

Como uma ampla trajetória de mercado e o uso de diferentes configurações mecânicas, no retrospecto da Chevrolet S10 só requer atenção unidades turbodiesel equipadas com motor MWM 2.8, que apresentou histórico de problemas envolvendo o turbo e ruídos em excesso.

Em especial na primeira geração, a cabine dupla não oferecia muito espaço aos passageiros no banco traseiro e o assoalho elevado também comprometia o conforto a bordo.

Como em qualquer veículo comercial, é prudente realizar uma boa inspeção na caçamba da picape.

Compartimentos com muitos riscos ou amassados sinalizam uso intenso do veículo para carga, o que requer atenção em especial se a capacidade tolerada pelo modelo foi extrapolada.

Se você constatar trincas ou algo do tipo na caçamba ou até mesmo na estrutura da picape, desconsidere imediatamente a unidade.

Quais versões devo comprar?

Aqui no Brasil, é fato que a preferência do público recai para picapes médias com motor diesel, câmbio automático e tração 4x4. Essa é a configuração que certamente vai lhe conferir maior liquidez e menor desvalorização.

Se você não percorre longas distâncias todo dia ou deseja um veículo de maior porte apenas para deslocamentos eventuais, as versões flex podem ser uma pedida interessante.

Com propulsor bicombustível, a Chevrolet S10 tem manutenção bem mais barata, apesar do consumo superior.

Se você reside em uma região onde o preço do etanol ou da gasolina é vantajoso, vale a pena fazer as contas, uma vez que o preço da picape com motorização diesel é notadamente superior.

Vale a pena optar pela Chevrolet S10 com o motor 2.8 turbodiesel oferecido a partir da segunda geração, bem como o 2.5 flex a partir de 2014 por conta da eficiência superior entregue graças à presença da injeção direta.

Quais versões devo evitar?

Só opte pela Chevrolet S10 com câmbio manual estritamente nas versões destinadas ao uso comercial.

A picape com motor diesel e transmissão manual certamente terá liquidez inferior, sobretudo com carroceria cabine dupla, que tende a ser adquirida por um público de olho em um veículo para o lazer.

Outro ponto que exige atenção é para as configurações apenas com tração traseira (4x2), a qual não tende a contar com muita procura na categoria.

Chevrolet S10 2018

Chevrolet S10 2018

Detalhe dos bancos escamoteáveis, uma das peculiaridades da S10 cabine estendida

Detalhe dos bancos escamoteáveis, uma das peculiaridades da S10 cabine estendida

Chevrolet S10 Executive

Chevrolet S10 Executive

Gama Chevrolet S10 e Blazer 2001

Gama Chevrolet S10 e Blazer 2001