Honda CR-V flex chega em março

Marca japonesa quer aproximar seu crossover dos rivais ix35 e Sorento, que já têm motores bicombustível

Design do carro ficou mais esportivo que a geração anterior | Imagem: Divulgação

A Honda vai ampliar sua oferta de automóveis flex no Brasil. A partir de março o crossover CR-V também passará a contar com motor capaz de ser abastecido com gasolina ou etanol em qualquer proporção. O modelo vai utilizar o mesmo motor 2.0 bicombustível aplicado no recém-lançado Civic 2.0, que desenvolve até 155 cv.

A montadora japonesa ainda divulgou se haverá mudança nos valores do CR-V ao se tornar flex. Os valores atuais são de R$ 86.915 para a versão LX, com câmbio manual, e R$ 102.160 para o modelo EX-L, com transmissão automática e tração integral.

Nessa configuração o modelo da Honda fica ainda mais competitivo perante seus principais concorrentes na categoria, os coreanos Hyundai ix35 e Kia Sportage, que compartilham o mesmo motor 2.0 flex de 180 cv e câmbios manual e automático.

A série com motor flex abrirá a linha 2014 do CR-V no Brasil, que terá ainda outras duas novidades. Todas as versões ganharam um tanque de combustível maior – a capacidade saltou de 57 km para 71 km -, e o motores contam com o novo sistema Flex One da Honda que dispensa o subtanque de gasolina para partidas em dias frios. Esse recurso permite a ignição com etanol ao pré-aquecer o combustível, processo iniciado quando o motorista dá o sinal de abrir as portas na chave.

A meta da Honda é emplacar 700 unidades do CR-V flex, que vem importado do México isento de taxas de importação, mas com volume limitado – antes das novas regras do Inovar Auto a marca chegou a importar mais de 2.000 unidades ao mês.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!