Hyundai i30 muda visual e ganha motor turbo

Hatch médio agora adota grade frontal renovada e passa a contar com motor 1.6 turbo de 186 cv. Mudanças devem chegar ao Brasil em 2015

Hyundai i30 2015 ganha versão turbo com 186 cv | Imagem: Divulgação

Quatro anos após mostrar a segunda geração do hatch médio i30, a Hyundai apresentou nesta quarta-feira, 10, a primeira reestilização do modelo. A grande novidade, no entanto, está dentro do capô: um motor 1.6 turbo com 186 cv que equipa uma versão esportiva inédita.

As mudanças visuais no i30 foram até leves. A maior diferença em relação ao modelo atual é a grade frontal, que agora exibe quatro frisos cromados horizontais – antes existiam dois em formato curvo. Os faróis de neblina ganharam luzes diurnas de LEDs nas versões comuns. Na traseira, as lanternas têm novo desenho interno.

A Hyundai não divulgou o que mudou no conteúdo do hatch, mas as imagens revelam que o i30 conta com sistema de estacionamento automático. No mais, aparentenmente, não há mudanças, mas há que ressaltar que as fotos são da versão europeia, a primeira a mudar.

i30 Turbo

O que muda para valer é a parte técnica. O modelo passa a contar com um câmbio de dupla embreagem de sete marchas e sistemas como Start-Stop, flaps ativos na grade dianteira que se movem dependendo da situação, entre outros. Mas o que deve instigar os fãs do i30 é mesmo a versão turbo. De acordo com a marca, ela foi ajustada conforme testes na pista de Nurbürgring, na Alemanha, famosa por ser usada por grandes esportivos.

O motor é o mesmo 1.6 Gamma, porém, com turbo e injeção direta de combustível. A combinação permite que o motor salte de 120 cv na versão europeia para 186 cv e mais de 26 kgfm de torque. Mesmo assim, o consumo é ameno – de apenas 13,7 km por litro com gasolina nos padrões do Velho Continente.

Desembarque no Brasil em breve

Embora a Hyundai ainda não revele a estratégia mundial, é razoável esperar pelo novo i30 no Brasil até o final de 2015. Como é um carro importado, basta que os estoques se esgotem para que o novo passe a ser vendido. Ainda assim, é preciso esperar para saber se o representante nacional, o grupo CAOA, importará a versão turbo, por exemplo. Já a versão normal deve manter o motor 1.8 usado hoje, mais potente que o 1.6 aspirado e que acabou rejeitado pela clientela.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!