Primo 7 lugares do Duster estreia em 2022 na Europa

SUV usa como base a mesma arquitetura que será nacionalizada pela Renault-Nissan
Projeção de Kleber Silva para o futuro projeto RJI, o SUV 7 lugares da Dacia

Projeção de Kleber Silva para o futuro projeto RJI, o SUV 7 lugares da Dacia | Imagem: Kleber Silva/KDesign

A Dacia segue firme em sua renovação de gama na Europa, preparando novidades interessantes para os próximos anos.

Segundo relatam veículos da imprensa especializada francesa, a bola da vez será o inédito SUV que a marca prepara com o objetivo de substituir a station wagon Logan MCV e a minivan Lodgy, dois modelos que viram suas vendas caírem nos últimos anos com a migração do público para utilitários esportivos.

Esse novo modelo é tratado internamente pela Dacia como o projeto RJI e deverá contemplar opções de 5 e 7 lugares. Para oferecer mais conforto aos passageiros ou uma ampla área de cargas, o SUV deverá contar com comprimento na casa de 4,50 m. Ponto importante é que ele terá identidade própria dentro do portfólio da Dacia. Rumores que circulavam há um bom tempo diziam que a Dacia poderia desenvolver um Duster 7 lugares, porém agora a estratégia da fabricante tornou-se perfeitamente clara. 

Segundo apurações da imprensa francesa, o projeto RJI será baseado em uma variante da plataforma CMF-B com entre-eixos e balanço traseiro alongados. A arquitetura em questão também deverá ser adotada pela futura terceira geração do Duster, além de dar vida ao projeto do futuro SUV médio da Dacia baseado no conceito Bigster.

Acima a Dacia Lodgy Stepway revelada em 2015: SUV inédito será o sucessor da minivan
Acima a Dacia Lodgy Stepway revelada em 2015: SUV inédito será o sucessor da minivan
Imagem: Divulgação

Para manter o preço competitivo, característica primordial dos carros da Dacia, o futuro SUV não vai adotar soluções que encareçam o projeto. A terceira fileira de assentos, por exemplo, quando recolhida não deverá ficar embutida no assoalho do porta-malas, mas sim dobrada lateralmente no compartimento, como ocorre em modelos como o Toyota SW4, Fiat Doblò, entre outros.

Como é possível notar nos flagras dos primeiros protótipos em teste em ambientes públicos, a dianteira do modelo deverá remeter à nova geração do Stepway, sendo que a carroceria manterá um formato apostando em linhas retas. Com base nos flagras, o designer Kleber Silva preparou a projeção que abre a matéria.

Apesar de não contar com uma opção diesel para o mercado Europeu, a aposta é que o futuro SUV conte com as opções de motor 1.0 turbo, 1.3 turbo com algum mecanismo de hibridização leve, além da grande estrela no leque de opções mecânicas: uma variante híbrida baseada no sistema E-Tech visto nos carros da Renault. Ela deverá utilizar com base um motor 1.6 a gasolina associado a outro propulsor elétrico para entregar cerca de 140 cv de potência combinada.

Por fim, é esperado um bom nível de equipamentos para o futuro SUV 7 lugares da Dacia, que poderá receber até mesmo recursos como alerta de colisão com frenagem autônoma, entre outros.

Como a plataforma CMF-B será a única que a Aliança Renault-Nissan vai produzir no Brasil nos próximos anos e a gama Dacia basicamente sustenta a marca Renault por aqui, é sempre bom ficarmos de olho em tudo o que a fabricante romena está preparando.

E vocês, gostariam de um modelo 7 lugares mais acessível no mercado? Acham que existe demanda para um veículo com essa configuração no país?

Acima a Dacia Lodgy Stepway revelada em 2015: SUV inédito será o sucessor da minivan
Acima a Dacia Lodgy Stepway revelada em 2015: SUV inédito será o sucessor da minivan
Imagem: Divulgação