Latin NCAP terá resultados da 2ª edição divulgados no dia 24

Teste de segurança que segue padrões mundiais avaliou cinco dos automóveis mais vendidos na América Latina

Peugeot 207 com airbags | Imagem: Latin NCAP

Tradição nos países desenvolvidos, os crash-test independentes são usados como referência entre consumidores e servem como alerta para falhas de segurança em veículos que acabaram de ser lançados.

Os órgãos mais conhecidos são NHTSA, dos Estados Unidos, e o Euro NCAP, da Europa e é este segundo que inspirou a realização de uma versão latina desde o ano passado. O Latin NCAP teve sua primeira edição realizada em outubro de 2010 e no próximo dia 24 mostrará os resultados da segunda rodada.

Desta vez, no entanto, o órgão avaliou apenas cinco automóveis contra nove em 2010. A identidade dos modelos, no entanto, é guardada a sete chaves. A única informação disponível é que se tratam de veículos que estão entre os mais vendidos na América Latina.

Baixo conteúdo de segurança

O mistério talvez seja uma estratégia para evitar que os fabricantes envolvidos não se antecipem e questionem os métodos da Latin NCAP como ocorreu na primeira edição em que algumas marcas consideraram os critérios incompatíveis com a realidade brasileira.

Os piores resultados em 2010 vieram com modelos compactos que não estavam equipados com airbags como o Gol, Palio e o Peugeot 207 - este último saiu-se mal mesmo com as bolsas infláveis.

Espera-se por uma evolução a partir de 2014 quando não só airbags como também freios com dispositivo ABS passem a ser obrigatórios em todos os veículos novos.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!